sexta-feira, 10 de março de 2017

Poema Aos Pretos Velhos Da TUPOM - Por Carlos de Ogum. Revisão: 2017


    Assim como fizemos no texto "Poema as Ibeijadas da TUPOM", no qual
o revisamos para acrescentar as Entidades da linha dos Erês que se
manifestaram em nossos médiuns no ano de 2016, estaremos revisando o
poema dos Pretos Velhos da mesma forma.

    Sendo assim, com a presença de novas divindades da linha de Yorimá
na Coroa de alguns de nossos amados Médiuns, que por merecimento
através do desenvolvimento mediúnico, voltamos ao poema postado em
nosso blog no dia 30 de maio de 2015 para revisar e acrescentar nele o
complemento que falará desses amados Pretos Velhos, no qual nos deram
as bençãos de estarem dia a dia em nossas Correntes Espirituais e em
nossas sagradas Giras.

    Agradecemos a Deus, a Oxalá, todos os Orixás a benção de termos
esses amados seres de luz em nossa caminhada.

Pai Carlos de Ogum.
Terreiro de Umbanda Pai Ogum Megê.
Mentor: Vovô Rei Congo das Almas.



**********************************************************************

Dia lindo e maravilhoso,
no reino de meu Pai Oxalá,
nos abençoe divinos Pretos Velhos,
Pretos Velhos do meu Gongá.

Caridosos e com amor no coração,
esses velhinhos sempre nos ensina a viver,
com um sorriso humilde e sua benção,
junto a nós ficam,  basta apenas neles crer.

Um a um, vamos aprendendo a amar,
sem distinção de qual trabalho for,
pedindo paz e saúde para caminhar,
distribuindo suas bençãos, todos vem nos dando amor.



Vovó Cambinda, nossa amada eterna,
sempre dizendo como caminhar,
na coroa vinha por parte materna,
hoje  ainda faz no Terreiro nos abençoar.


Vovó Joaquina, centenária de caridade,
com seu sorriso meigo e encantador,
benzedura forte contra ódio ou falsidade,
vovozinha linda de coração repleto de amor.


Pai Cipriano, Mestre das magias e encantos,
que entregava sua vida pela vida de um irmão,
por muitas e muitas vezes secava as dores dos prantos,
apenas com lindas palavras que vinha do coração.



Vovô Chico, respeitado na Umbanda,
sempre teve a magia e o poder,
com humildade ele pede e não manda,
que seus filhos rezem para a fé estabelecer.


Pai José, grandioso benzedor,
firmeza extrema de nosso Gongá,
olha seus filhos cuidando como uma flor,
pedindo sempre paz a nosso Pai Oxalá.



Vovô Joaquim, sagrado rezador,
o mais ancião de todos anciões,
não se cansa em espalhar o seu amor,
iluminando dia a dia todos os corações.



Vovó Anita, a Preta Velha doceira,
que com sabedoria as doenças curava,
seja com ervas, raizes ou fruto da goiabeira,
essa vovó todos os males acalmava.



Pai Isidoro, negro forte e boiadeiro,
trabalhando sempre com o Guardião Exú.
rezava desde mal olhado a cobreiro,
desobsessão, descarregos, Kiumbas... entregando tudo ao mestre Omulú.



Vovó Maria Conga, de reza forte e encaminhamento,
que eleva a força espiritual dos filhos de luz,
não deixando para trás nenhum mal ou sofrimento,
entregando seus filhos no colo de Jesus.



Benedita, é a amável vovozinha de luz,
que nos encanta a cada sorriso e palavra dita,
Preta Velha de cativeiro e seguidora de Jesus,
conta "causos" como vô Benedito e adora alegrar sua amada vó Chica.



Vovô Antônio, em um piscar chegou no terreiro,
fazendo todos por ele se apaixonar,
com fala rápida e contos do antigo cativeiro,
esse Preto Velho engraçado não tem como não amar.



Pai Antero, boiadeiro de força grandiosa,
todo dia me estende a mão,
suas rezas e benzeduras tão poderosas,
me eleva, purifica, me tirando da escuridão.



Vovô Benedito, velhinho falador e sorridente,
com sua alegria nos encanta com amor,
conta "causos" e mais "causos" com seu jeitinho diferente,
falando de aventuras com seu modo sonhador.



Vovô Rei Congo meu amado Mentor,
que me acompanha e me cuida com grande dedicação,
não sei como agradecer tamanho amor,
com esse carinho imenso de coração.

Esses são nossos amados velhinhos de fé,
e a eles entregamos nosso caminhar,
temos muito carinho representados com axé,
Pretos Velhos divinos que nos ensinam a amar.

A todos pedimos a benção com carinho,
e com carinho dizem: "Que Zambi abençoe a vosmicê."
É muito bom viver como pássaros nesse ninho divino,
nesse ninho abençoado de nome Terreiro de Umbanda Pai Ogum Megê.


Carlos de Ogum

28 comentários:

Aninha de Iemanjá disse...

Lindo demais, meu Padrinho!
Obrigada de coração por essa linda homenagem aos nossos amados vovôs e vovós. É uma honra imensurável ter presente na coroa as lindas Vovó Anita, Maria Conga e Vó Benedita, e ainda poder acompanhar o trabalho de amor de todos esses seres de luz de nossa casa de caridade, TUPOM.

Abençoados sejam os Pretos Velhos,
Eu Adorei as Almas!

Unknown disse...

Muito lindo. Me emocionei.

Anônimo disse...

Lindo demais. Adorei as almas

Amanda disse...

Amei. Adoro os Pretos Velhos

Anônimo disse...

Lindo pai. Saravá e axé

Walkiria Santos disse...

Salve Vovô Joaquim salve todos Pretos Velhos

Edna Santos disse...

Abençoado seja as Almas Benditas, salve os Pretos Velhos.

Anônimo disse...

Iluminado e maravilhoso poema. Parabéns.

Tatiana disse...

Agradeço pela colocação de Maria Conga. Salve

Fabiana Quartezane Freire disse...

Lindo demais pai Carlos. Saravá

Karina Meneses disse...

Lindo muito lindo pai Carlos. Saravá todos os velhinhos.

Laila Marinho disse...

Um tesouro de palavras lindas. Salve e paz

Giovanna Prates disse...

Pai Carlos e seus lindos poemas umbandistas. Saravá

Yara Lindeberg disse...

Adorei as Almas, adorei os Pretos Velhos

Beatriz Amora disse...

Parabéns ficou encantador

Pedro de Ogum disse...

Adorei as Almas, adorei os Pretos Velhos

Heloisa Chaves disse...

Parabéns ficou encantador

Adriana Farad disse...

Rei Congo amado adore as Almas e amei o poema

Paulo Filho disse...

Salve todos os pretos velhos e as pretas velhas

Anônimo disse...

Deslumbrante pai. Saravá.

Anônimo disse...

Lindo poema e muito merecido. Axé

Nubia Santos disse...

Lindo poema a meus velhinhos lindos

Maria Flor disse...

Um poema de luz e espiritualidade. Coisa mais linda.

Anônimo disse...

Maravilhoso poema, salve os pretos velhos da TUPOM

Sara Peçanha disse...

Liiiiiiiiiiiiiiiiiiiindo meu paizinho. Amo tudo tudo tudo que vc
escreve. Um beijaaaaaaaaaaao

Laura Schimit disse...

Pai Carlos muito obrigado por essa obra prima umbandista, seu amor pelas
entidades contagia. Que Deus o proteja.

Nadir Avianto disse...

Muito amavél de sua parte Carlos fazer algo tão lindo a nossos velhinhos
de Umbanda. Parabéns.

Otavio Ferreira Pereira disse...

Pai José da Guiné meu amado mentor tenho muita fé nele

Postar um comentário

 
;