sábado, 20 de julho de 2019 1 comentários

Entidades do Terreiro de Umbanda Pai Ogum Megê (TUPOM): Linha dos Malandros e Malandras


Imagem relacionada

    Voltando a falar das Entidades trabalhadoras do Terreiro de Umbanda Pai Ogum Megê (TUPOM), e assim sendo tentaremos passar a todos os amigos um pouco do modo de trabalho de cada uma dessas Entidades. E como já descrevemos também em outros textos, temos um apego maior com as Entidades trabalhadoras da casa que frequentamos rotineiramente, de tal forma que reconhecemos sem duvidas alguma, qual é a Entidade que se apresenta ali naquele momento, e que nos encantam extremamente a cada Gira.


    Em outras postagens falamos dos Caboclos e Caboclas, assim como das lindas Pombos Giras, dos amados Pretos e Pretas velhas de nosso Terreiro, dos graciosos Ciganos e Ciganas e dos nossos Guardiões, os Exus, nos quais segue os links abaixo:







    Nesse texto de hoje falaremos de nossos companheiros da madrugada, os que estão sempre atentos a nos proteger contra todos os males dos caminhos que estamos dispostos a percorrer, os nossos grandes amigos Malandros e Malandras, que buscam nos proteger através de consultas, desobsessões, descarregos, enfim, qualquer trabalho que seja necessário à presença dessas encantadoras Entidades de Luz.

    Em nosso terreiro temos o prazer de estarmos com as seguintes Entidades dessa linha:

Zé Pilintra da Lapa.
Malandro Navalha.
Malandro Zé da Lapa.
Malandra Rosa da Estrada.
Malandra Rosinha da Estrada.
Malandro das Sete Estradas.
Malandra da Encruza
Zé Malandro da Encruza.

    E assim daremos início aos nossos textos.

ZÉ PILINTRA DA LAPA: Senhor Zé Pilintra da Lapa vem na irradiação de Pai Ogum, é uma Entidade de Luz que encanta a todos os consulentes com seu carisma sem igual, suas palavras de luz, sua amizade para aqueles que são merecedores, sua fidelidade extrema.

    Muito astuto e sagaz, nunca deixa um consulente sem resposta, está sempre com um bom humor invejável, e tem um modo de se apresentar que nos encanta, pois parece um lorde em sua educação e dedicação em prol da caridade.

    Um conselheiro de primeira qualidade, e para aqueles consulentes que param para refletir seriamente no que por ele dito, certamente terá adquirido uma grande lição de vida, de vivencia, e principalmente uma grande lição espiritual.

    Um ótimo ouvinte, sempre reflexivo, tem uma sanidade extremosa para tudo e todos; sabe dizer as palavras certas nas horas corretas.

    Não aceita que tentem por algum motivo buscar o mal a um semelhante, condena a suprimição do livre arbítrio, lutador pelas causas familiares, e um apaixonado pelas histórias de superação.

    Senhor Zé Pilintra, com essa ginga de malandro boêmio, com o carisma de amigo de todos, com a sabedoria que adquiriu pelas andanças que fazia, com a infinita bondade de tentar ajudar a quem necessitava, tem a grande missão de estar nos terreiros distribuindo a caridade e ensinando a consulentes e médiuns que a maior vitória do ser é estar sempre na presença de Deus, nosso Pai Maior.

    Seus trabalhos se consistem em nos livrar dos males das doenças físicas, mentais e espirituais, especialista em quebra de magias negras, feitiçarias e bruxarias, desobsessões e descarregos, e quanto mais forte seja as cargas obsessivas, maior é a felicidade de seu Zé Pilintra em retirá-las.

    E assim se dá o término do resumo das características do chefe de todos os Malandros, senhor Zé Pilintra da Lapa.

MALANDRO NAVALHA: O Senhor Malandro Navalha vem sempre em junção com senhor Zé Pilintra, companheiros de jornada e fiéis amigos, e assim sendo também vem na irradiação de Pai Ogum.

    Ele é extremamente sincero, falando sempre tudo que o consulente procura, busca e merece ouvir. Não tem meias palavras, e sempre se expressa dessa forma, independente se essas palavras vão em desacordo com que o consulente acredita.

    A sinceridade dele chega a ser dolorida, e isso faz com que algumas pessoas temam em manter uma conversa com essa nobre Entidade de Luz.

    Não suporta mentiras, protege acima de tudo todos os seus filhos, abomina a hipocrisia, não consegue se calar diante das injustiças, das falsidades, das mistificações, das injurias, enfim, tudo que vai em desencontro com as leis da Umbanda ele busca demonstrar as verdades.

    Seu modo de falar gingado, suas colocações realistas, seu sorriso muitas vezes sarcástico, nos dá duas impressões sobre ele, o de ser o amigo de todas as horas, e o de ser o causador de nossos receios, quando assim fizemos por merecer.

    Um curador nato, tem o dom de cicatrizar feridas, de retirar dores físicas e espirituais, utilizando sua navalha afiada.

    Tem longa experiência em descarregos, quebra de magias negras e desobsessão, e faz esse trabalho com muita simplicidade, conversando normalmente com seus consulentes enquanto faz toda essa limpeza, muitas vezes se utiliza de sua navalha, em outras vezes canta e sorri, como se nada estivesse acontecendo, porém estaria ele em um trabalho árduo, sem que seus consulentes percebam a gravidade do caso.

    Senhor Malandro Navalha prega sempre aos seus consulentes que Umbanda não é para fazer o mal aos semelhantes, não é para destruir lares, não é para fazer amarrações. Ela está presente em nossas vidas para nos religar a Zambi, nosso Pai Maior. E aqueles que forem ao encontro de nosso Malandro Navalha para pedir o contrário, tentará ser demonstrado o erro que estão cometendo, e se mesmo assim não aprenderem com o ensinamento do amor, poderá ter uma lição constituída na dor.

    E assim se dá o término do resumo das características do senhor da cura através da navalha sagrada, o senhor Malandro Navalha.

MALANDRO ZÉ DA LAPA: Senhor Malandro Zé da Lapa vem na irradiação de Pai Omulú, e assim sendo é uma Entidade voltada à limpeza dos terreiros, casas, templos, médiuns que estejam sendo tomados por espíritos trevosos, como Kiumbas, Eguns e Zombeteiros.

    Traz nas mãos sua bengala sagrada, e com ela faz a limpeza desses ambientes e pessoas, nunca deixando nenhuma dessas cargas escaparem de serem retiradas do local.

    Esse Malandro não é de muita conversa, e em suas consultas só fala o extremamente necessário, deixando assim o consulente à vontade a falar com clareza todos os problemas que o aflige.

    Tem grande habilidade em combate nos descarregos e desobsessões, faz parte da Falange que busca das profundezas os espíritos desencarnados que foram escravizados por Kiumbas, e com sua sagacidade e sua força elevada na fé, consegue trazer para si esses espíritos, e fazendo-os compreender o desencarne, para assim auxiliar juntamente a Pai Omulú e sua Falange um futuro encaminhamento.

    A conversa com o Malandro Zé da Lapa sempre é muito proveitosa, pois sempre são abertas um grande leque de possibilidades ao consulente, fazendo assim que ele reflita muito bem e ache uma saída, aos seus problemas por ele próprio.

    E assim se dá o término do resumo das características do grande encaminhador de desencarnados, o senhor Malandro Zé da Lapa.

MALANDRA ROSA DA ESTRADA: A Malandra Rosa da Estrada vem na irradiação de uma junção entre o Orixá Omulú e a Orixá Iansã, fazendo assim que ela tenha um trabalho voltado principalmente a combate de Eguns e todos os espíritos trevosos que possam estar atrapalhando a caminhada de um de seus consulentes.

    Uma característica muito observada nessa Entidade de Luz é que ela só se apresenta em terreiros na qual tenha um outro médium que tenha na Coroa a Entidade Rosinha da Estrada, ou seja, a Entidade que em vida de encarnada era a irmã gêmea de Rosa da Estrada.

    Ela tem um trabalho em conjunto também com senhor Zé Pilintra, com senhor Malandro Navalha e com o senhor Malandro das Sete Estradas, fazendo assim com que o trabalho no terreiro vire uma corrente em prol da caridade, da paz, do amor e de caminhos abertos a todos aqueles que buscam auxílio.

    A Malandra Rosa da Estrada tem um modo de consultar um tanto peculiar, em algumas vezes ela ouve seu consulente com um olhar fixado nos olhos do mesmo, e em outras vezes ela se ajoelha, fica de olhar baixo, em uma concentração sem igual, refletindo cada palavra ouvida, e quando faz isso, ao término das palavras de seu consulente, ela se levanta rapidamente, anda em torno da pessoa que se consulta, para trás da mesma, fixa o olhar na nuca da pessoa, como se e estivesse observando algum tipo de energia que possa estar levando seu consulente a sofrer.

    Tem um trabalho muito ligado ao encaminhamento de desencarnados, e sua função como Entidade de Luz voltada a essa missão se faz juntamente com a força espiritual de sua irmã gêmea. Nos descarregos, desobsessões, quebra de magias, e tudo mais relacionado, também se utiliza desse auxílio.

    O médium que trabalha com essa Malandra, sente um repuxar no lado esquerdo do corpo, como se fosse jogado para frente, e também pode acontecer um andar inclinado para o mesmo lado, além de uma falta de sensibilidade no pé esquerdo.

    E assim se dá o término do resumo das características da caridosa e amável, Malandra Rosa da Estrada.

MALANDRA ROSINHA DA ESTRADA: Assim como a Malandra Rosa da Estrada, a Malandra Rosinha da Estrada, vem também na irradiação de Mãe Iansã e Pai Omulú, da mesma forma que sua irmã gêmea.

    Seu trabalho é muito parecido com o da irmã, ou seja, tem como missão o resgate e o encaminhamento de desencarnados, fazendo assim com que esses irmãos não sejam escravizados por Kiumbas, e nem tomados por Zombeteiros, para que não se tornem espíritos trevosos, prejudicando assim as pessoas próximos a eles, ou simplesmente as pessoas que se deixam ser levadas pelos vícios, principalmente os de sentimentos, assim como a inveja, o ciúme, a arrogância, o orgulho, enfim todos sentimentos que fazem os consulentes darem aberturas a esses obsessores.

    Por serem irmãs gêmeas, Rosa e Rosinha da Estrada tem um jeito praticamente igual no trabalho, às características delas são bastante parecidas, e muitas vezes quem não conhece o trabalho do terreiro mais profundamente, não consegue decifrar quem é quem.

    A Malandra Rosinha da Estrada tem um modo de fala mais áspero, um tanto mais rápido, e às vezes mostra um pouco menos de paciência em ouvir detalhes dos relatos de um consulente, como se ela tivesse a necessidade de estar sempre em ação, porém o restante de suas ações e atos é bem semelhante de sua irmã gêmea.

    Também dominadora de Eguns, ela faz seus descarregos, desobsessões, quebra de todo tipo de magia, voltada a esse grupo de espíritos sem luz, os afastando de seus consulentes, sem deixá-los retornar para obsediar novamente seus protegidos.

    E assim se dá o término do resumo das características da sagaz e caridosa, Malandra Rosinha da Estrada.

MALANDRO DAS SETE ESTRADAS: O senhor Malandro das Sete Estradas vem na irradiação de Pai Obaluaiê, tem grande força para auxílio em curas dos males físicos, mentais e espirituais.

    Sua presença no terreiro é extremamente importante, pois ele retira os espíritos trevosos que disseminam as doenças, e que por muitas vezes adentram na casa através dos sentimentos obscuros de consulentes.

    Em junção com o senhor Zé Pilintra e com o senhor Malandro Navalha, o Malandro das Sete Estradas faz um trabalho voltado a descarregos, desobsessões, quebra de magias negras, principalmente as magias feitas na Calunga Pequena.

    Senhor Malandro das Sete Estradas é um Malandro muito falante, brincalhão, amigo, e defensor dos mais fracos, está ligado à caridade extrema, e sempre disposto a ajudar a quem nele confia e o busca.

    Gosta de chegar no terreiro dançando, tem um ar muito sereno, que faz demonstrar uma certa confiança, e assim os consulentes se entregam, abrindo o coração sem medo de relatar seus males e problemas, pois sabem que ele reina nas sete estradas, e assim sempre vai mostrar um caminho de luz para seguirmos.

    E assim se dá o término do resumo das características do carismático e dançarino, Senhor Malandro das Sete Estradas.

MALANDRA DA ENCRUZA: A Malandra da Encruza vem na irradiação da junção de Mãe Nanã Buruquê com Pai Omulú, fazendo com que ela trabalhe diretamente a limpeza do terreiro, retirando todo e qualquer espírito sem luz, independente da nomenclatura que leve, ou seja, Eguns, Kiumbas, Zombeteiros, Trevosos.

    Essa função lhe foi dada pela ligação extrema com os povos da Calunga Pequena e da Encruza, e com isso essa Malandra não faz atendimento a consulentes, apesar de estar sempre presente quando um dos consulentes necessita, e quando é atendido por outra Entidade de Luz, ou seja, a vibração dessa Malandra guerreira vai estar sempre auxiliando nos trabalhos de desobsessão, encaminhamento, resgate, limpeza, quebra de magias negras e que se demonstrem mais pesadas.

    E assim se dá o término do resumo das características da combatente dos seres das trevas, Malandra da Encruza.

ZÉ MALANDRO DA ENCRUZA: O senhor Zé Malandro da Encruza vem na junção da irradiação de Pai Omulú com a irradiação de Pai Ogum, fazendo assim que ele seja um grande guerreiro no combate a espíritos trevosos, Eguns, Zombeteiros e principalmente os tão temidos Kiumbas.

    Não costuma dar consultas, a não ser se for extremamente necessário.

    Chega no terreiro malandreando, fala somente o necessário, observa todos os cantos, sempre vai saudar a Casa das Almas e a Casa de Exú, mostra ao Zelador se caso ver algo errado, e malandreando se vai, sem muito alarde.

    Tem uma ligação muito grande com o Exú Tranca Ruas das Almas e com a Pombo Gira Maria Mulambo, e com eles ele faz seus trabalhos de quebra de magia negra, principalmente os feitos na Calunga Pequena, desobsessões, principalmente as que envolvem os sete obsessores das profundezas, e os descarregos em geral.

    Esse é um Malandro que não se adapta muito a roupagem na cor branca, preferindo utilizar a cor preta em suas vestes.

    E assim se dá o término do resumo das características do guerreiro contra obsessores, o senhor Zé Malandro da Encruza.

    E assim terminamos esse texto que resume um pouco a caridade, o trabalho e a caminhada dessas encantadoras Entidades de Luz, os nossos amigos e amigas fiéis, os Malandros e Malandras da legião de Umbanda.

    Salve todos os Malandros e Malandras de nosso querido Terreiro de Umbanda Pai Ogum Megê!

Carlos de Ogum

quarta-feira, 10 de julho de 2019 16 comentários

Prece de Agradecimento Umbandista - Autor: Carlos de Ogum


Imagem relacionada

Pai,
venho a ti humildemente agradecer por mais esse dia.

Agradeço pelo Sol que tu me destes que aquece meu corpo.
E agradeço pelo frio, que me faz lembrar desse Sol tão maravilhoso e brilhante.

Agradeço pela luz do dia, que me mostra a beleza da natureza.
E agradeço pelo cair da noite, para me lembrar de quanto é maravilhoso o brilho das estrelas.

Agradeço pela ajuda em meu caminhar, rumo à vitória.
E agradeço pelos obstáculos, que me fazem ter fé e não desistir da caminhada.

Agradeço pelo pão de cada dia, que tu me cedes.
E agradeço o sentir da fome, para entender como é sagrado a falta do pão.

Agradeço a vida que me destes com tanto carinho.
E agradeço o entender da morte, para valorizar a vida que tenho.

Querido Pai Oxalá, a ti entrego meus sonhos, meu caminhar e minha vida.

Sei da pequenez do meu ser perante a ti.
Mas também sei que me ouve como um pai zeloso, que ouve um filho querido.

Então a ti meu Pai rogo de todo coração, sabendo que tu és o amado Pai dos Orixás, me e eleve como um ser digno de sua sagrada benevolência. Me encaminhe a proteção de vossos Orixás.

Me entregue na proteção do Guerreiro Pai Ogum, e que ele com sua lança e seu escudo me livre das perversidades e maledicências de quem tenta me derrubar.

Conduza-me aos braços carinhosos de Mãe Oxum, e que ela com suas águas sagradas, lave todo o mal, que por ventura, inimigos tenham deixado em meu caminho.

Eleve-me, Senhor, a justiça de Pai Xangô, para que eu me torne sempre justo e compreensivo, mesmo nos momentos em que eu seja desprezado ou desdenhado, por pessoas envolvidas pelo mal.

Lave-me, Pai, nas águas benevolentes de Mãe Iemanjá. E com ela, Senhor, tendo sua pureza de uma doce mãe, me faça entender minhas fraquezas e que eu me torne compreensivo, sem deixar jogar minhas imperfeições nas pessoas que me cercam.

Guia-me, querido Pai, pelas matas de Pai Oxossi, para que ele me livre das invejas, preconceitos e falta de humildade, tanto vindo das pessoas para mim, como de mim para meus semelhantes.

Dirija-me, Pai Oxalá, para as mãos de Mãe Iansã, e que ela com sua
força e sua plenipotência sobre os ventos, encubra meu espírito com seu poder e me livre de todos os obsessores, sejam eles encarnados ou desencarnados.

Amado Pai, me auxilie no encontro com o poderoso Obaluaiê/Omulú, para que sejam sanados todos os males do meu corpo e de minha alma, e que assim nenhuma doença ou espírito sem luz possam me derrubar no caminho rumo à caridade.

Benevolente Oxalá, dai a luz para clarear o caminho de meu encontro a sublime Mãe Nanã Buruquê, para que ela com sua grandiosa experiência e sabedoria, possa me conduzir ao rumo da honestidade, da benevolência e do entendimento as coisas que as vezes nos parecem não inteligíveis, para que eu possa trilhar sempre o caminho de luz.

Que eu aprenda, Pai, com nossos amados Pretos Velhos, que a humildade é árvore frondosa em nossa alma; cujas folhas são sinais de vosso amor para conosco e que, através desse amor, chegaremos até vós.

Caridoso Pai, que me entregue no amor dos Ibeijis, e que eles me ensinem a ajudar sem interesse, respeitar sem discórdia e amar sem falsidade, assim como fazem os seres infantis.

Divino Senhor, me encaminhe ao encontro dos poderosos Exús e Pombo Giras, para que eles com sua sagacidade e sua altivez, possam me proteger nas estradas obscurecidas, e que não deixe que nenhuma arma fira meu corpo e que nenhum mau espírito tome minha alma.

Pai Supremo, que me faça entender todas as palavras das Entidades de Luz da divina Umbanda, para que assim eu compreenda onde tenho que ir, onde tenho que chegar, que eu entenda a hora certa de falar e a hora certa de me calar, que eu consiga assim ser justo, caridoso e acima de tudo conduzir, assim como o Senhor me conduz, os meus semelhantes ao caminho da fé e esperança.

Por tudo isso, querido Pai Protetor, me curvo a sua grandiosidade suprema e lhe agradeço a sua benevolência para comigo, seu filho pecador, mas com fé e esperança em conseguir trilhar, com sua divina ajuda o caminho para os braços de Zambi.

    E assim lhe agradeço, querido Pai!

    Que assim seja eternamente!

Carlos de Ogum


quinta-feira, 20 de junho de 2019 33 comentários

Os Pontos Riscados Dos Exus e das Pombo Giras e Suas Referências


Resultado de imagem para exus e pombo giras

    Como já observamos algumas vezes, nos terreiros de Umbanda temos uma referência que é o ponto riscado das Entidades de Luz, que não está ali por acaso, e sim para identificar com certeza a Entidade em questão, pois como já dissemos algumas vezes para aqueles que acompanham o blog com frequência, o ponto riscado é a assinatura de qualquer Entidade presente ao terreiro, e essa assinatura é feita após o médium passar por uma fase inicial, conhecida como "desenvolvimento mediúnico", e riscar o ponto seria como uma prova de que o médium estaria preparado para trazer em sua Coroa (cabeça), uma Entidade de Luz determinada a fazer seu trabalho de caridade através desse médium.
    Como já dissemos antes também em algumas postagens, em muitos terreiros, o médium só está autorizado a atendimento a consulentes, após essa etapa, coisa que considero muito acertado, isso para não deixar médiuns vaidosos, não desenvolvidos, mistificadores, dizerem que está com uma Entidade de Luz, sendo que não estão.

    Para relembrarmos um pequeno trecho que já fizemos em uma postagem que falava exclusivamente de pontos riscados em geral, coloco-o abaixo, para entendimento:


    Agora que já sabemos um pouco mais da importância dos pontos riscados das Entidades de Luz, vamos demonstrar resumidamente os símbolos dos pontos riscados de nossos Guardiões, os Exus e as Pombo Giras, assim como fizemos com os nossos amados e humildes Pretos e Pretas Velhas, no qual anexo o link abaixo:


    Como já dissemos na postagem dos pontos riscados dos Pretos Velhos, cada símbolo representa um dizer específico para a Entidade que a riscou em seu ponto, podendo assim um símbolo igual ao outro, porém em pontos diferentes e de diferentes Entidades, não significar a mesma coisa, sendo assim vamos falar de uma forma menos detalhada, pois seria leviandade pregar que tal símbolo significasse a mesma coisa sempre, independente da Entidade de Luz que tenha riscado o ponto.

    Vendo assim, vamos falar de um modo bem superficial o significado básico de cada um desses símbolos.

                  SÍMBOLOS E EXPLICAÇÕES RESUMIDAS

TRIDENTE PARTES RETAS: Representa sempre o Exu (linha masculina). Representa também trabalhadores da encruza e da estrada.

TRIDENTE PARTE CURVA: Representa sempre a Pombo Gira (linha feminina).
Representa também trabalhadores da Calunga Pequena.

TRIDENTE PARTE RETA COM UM CÍRCULO ABAIXO DO GARFO: Representa que ali está um Exu que traz com ele uma legião de Exus trabalhadores da mesma linha, e chefiados pelo Exu que riscou o ponto.

TRIDENTE DE PARTE CURVA COM UM "S" ABAIXO DO GARFO: Representa que ali está uma Pombo Gira que traz com ela uma legião de Pombos Giras trabalhadoras da mesma linha, e que são chefiadas pela Pombo Gira que riscou o ponto.

TRIDENTE RETO COM UMA CAVEIRA ABAIXO DO GARFO: Representa os Exus que trabalhem na linha da Calunga Pequena, irradiados pelo Orixá Omulú.

TRIDENTE CURVO COM UMA CAVEIRA ABAIXO DO GARFO: Representam as Pombos Giras que trabalham na linha da Calunga Pequena irradiadas pelo Orixá Omulú.

TRIDENTE QUADRADO CRUZADO COM UM TRIDENTE CURVO: Exu da encruzilhada que traz junto a ele uma Pombo Gira da mesma irradiação.

TRIDENTE QUADRADO CRUZADO COM UM TRIDENTE CURVO E COM CAVEIRA NA PARTE DE BAIXO DO GARFO: Exu da Calunga que traz junto a ele uma Pombo Gira da mesma irradiação.

SETE TRIDENTES RETOS CRUZADOS: Exus da Falange das Sete linhas (Exemplo: Senhor Sete Encruzilhadas).

SETE TRIDENTES CURVOS CRUZADOS: Pombos Giras da Falange das Sete linhas (Exemplo: Pombo Gira das Sete Encruzilhadas).

SETE TRIDENTES RETOS CRUZADOS COM UMA CAVEIRA NO CENTRO: Representação dos Exús da Falange da linha dos Sete vindos da irradiação da Calunga Pequena (Exemplo: Exu Sete Covas).

CRUZES: Podendo ser sozinhas, em três ou sete peças, pequenas ou grandes, cruzadas com Tridentes ou não, demonstram Exus ou Pombos Giras da linha da Calunga Pequena, vindas da irradiação do Orixá Omulú.

RAIO DENTRO DO PONTO RISCADO: Demonstração da irradiação da Orixá Iansã sobre a Entidade que riscou o ponto.

ONDAS DENTRO DO PONTO RISCADO: Demonstração da irradiação da Orixá Iemanjá sobre a Entidade que riscou o ponto.

FLECHA DENTRO DO PONTO RISCADO: Demonstração da irradiação do Orixá
Oxossi sobre a Entidade que riscou o ponto.

ESPADA DENTRO DO PONTO RISCADO: Demonstração da irradiação do Orixá Ogum sobre a Entidade que riscou o ponto.

MACHADO DENTRO DO PONTO RISCADO: Demonstração da irradiação do Orixá Xangô sobre a Entidade que riscou o ponto.

CHAVE DENTRO DO PONTO RISCADO: Demonstração da irradiação da Orixá Nanã Buruquê sobre a Entidade que riscou o ponto.

CRUZEIRO DAS ALMAS DENTRO DO PONTO RISCADO: Demonstração da irradiação do Orixá Obaluaiê/Omulú sobre a Entidade que riscou o ponto.

SOL DENTRO DO PONTO RISCADO: Demonstração da irradiação do Orixá Oxalá sobre a Entidade que riscou o ponto.

LUA DENTRO DO PONTO RISCADO: Demonstração da irradiação da Orixá Oxum sobre a Entidade que riscou o ponto.

DUAS LINHAS RETAS NO PONTO RISCADO: O princípio, o masculino e o feminino.

CRUZ GREGA NEGRA COM PEDESTAL CRUZADA OU NÃO COM TRIDENTE: Demonstração dos Exus (garfos retos) e Pombos Giras (garfos curvos) vindos na irradiação suprema do Orixá Omulú.

NÚMERO OITO DEITADO: Representa o infinito, tanto para Exus ou Pombos Giras.

TRAÇO OU LINHA CURVA FECHADOS COM TRIDENTES: Símbolo de força e descarregos, tanto para Exu quanto para Pombo Gira.

OITO ABERTO: Símbolo ou chave das forças e energia dos Exus.

CORDA COM UM  OU  SETE NÓS: Símbolo de força e energia dos Exus e das Pombos Giras.

DOIS TRIÂNGULOS JUNTOS FORMANDO UM HEXAGRAMA CRUZADOS POR TRIDENTES: A formação dos triângulos forma a estrela de seis pontas e o tridente corta esse triângulo, podendo ser esse tridente reto ou curvo, um ou mais tridentes, representa todas as forças do Universo, tanto para Exu quanto para a Pombo Gira.

Obs.: Todos esses símbolos podem ser firmados com velas traçadas pretas e vermelhas, ou apenas preta dependendo na qual venha a vibração da Entidade trabalhadora.




    E assim falamos bem resumidamente dos símbolos que poderão estar nos pontos riscados de nossos Guardiões Exus e Pombos Giras, lembrando que os símbolos passados são apenas exemplos, portanto não se deve tentar montar um ponto riscado em sua mente, tentando demonstrar a realidade do ponto da Entidade que esteja em sua coroa, pois para ter certeza de ter o ponto riscado correto, da Entidade de Luz em questão, deverá ter o desenvolvimento mediúnico correto e muito bem firme e bem feito pelo Zelador da casa na qual frequenta.

    Laroiê os Exus e as Pombos Giras!


Carlos de Ogum
 
;