domingo, 20 de maio de 2018 1 comentários

Oração aos Ciganos. (Por: Carlos de Ogum)


Resultado de imagem para santa sara kali

Salve o maravilhoso Povo Cigano

Com a luz de Deus, de todos os Orixás, de Santa Sara Kali, e do Povo Cigano,
eu venho aqui hoje de joelhos rogar por proteção.

Peço proteção a esse divino Povo de Luz,
que me mostre o melhor caminho para caminhar,
que me conceda saúde ao meu corpo físico,
que me dê luz a minha essência espiritual,
que me dê entendimentos sobre meus vícios,
que me leve ao caminho da paz,
que me ensine à caridade pura,
que me envolva com o amor divino,
que me demonstre como refletir para o bem,
que me auxilie a limpar minha aura,
que me faça entender a natureza,
que me conceda um bom futuro, sem as cargas do passado,
e com lições do presente.

Amados Ciganos de luz,
agradeço por tudo de bom que vós me concedeste,
e já agradeço por tudo que continuarás me concedendo,
pois sou um filho de Deus e um protegido do Povo Cigano,
e assim conquistarei tudo com a força da Lua Cigana e dos Mentores
Ciganos, pois eu tenho fé, uma extrema fé,
e realizarei todos os meus sonhos com as bênçãos de Deus,
de Santa Sara Kali e dos Ciganos.

Rogo com humildade a linha Cigana que sempre ilumine meu caminho,
afastando os inimigos e os destinando para longe de mim e da minha família,
levando-os sempre para longe de minha estrada,
peço que os olhos deles nunca cheguem até os meus,
rogo que seus passos não cruzem o meu caminho,
que suas palavras de maledicência não cheguem aos meus ouvidos,
e que seus obsessores não cheguem até a minha vida.

Senhores Ciganos e senhoras Ciganas,
peço forças a vós que me auxiliem a conquistar todos meus objetivos,
sejam esses materiais, profissionais, ou espirituais,
rogo a vós que me mostrem os caminhos para que meus negócios prosperem
sem que me leve à ambição e a ganância.

Peço poder ao Povo Cigano e a Santa Sara Kali,
para que abrande meu coração, retirando as angústias, as dores,
os sofrimentos, a cólera e o ódio.

Que o reinado dos Ciganos abra meus caminhos
para receber a fé em teu poder milagroso,
e assim eu vença o mal, assim como seja vencedor sobre todas as tempestades,
e possa caminhar sobre os caminhos no qual
Jesus Cristo caminhou.

Que a luz Cigana me fortaleça nesse momento
como se eu fosse um verdadeiro Cigano,
e que eu possa abrandar os leões que rugem para me devorar.

A vós peço auxílio para afugentar as almas perversas que desejam me dominar,
peço luz brilhante as minhas tristezas, para a felicidade chegar,
abençoe-me para que eu nunca afunde no Oceano da vida.

Sei que sou pecador, tenho defeitos extremos, sou triste,
amargurado, sofrido, mas cá venho para rogar forças e coragem,
para seguir e lutar por um futuro ao lado de Deus.

A vós Povo Cigano,
entrego a minha vida para que possas fazer dela o melhor,
que eu possa lutar pelo bem, pelo amor e pela caridade,
assim como já o fizeram em suas vidas de encarnados, lutando pelo bem,
e vivenciando a caridade, entrego-lhes a minha existência e rogo que
façam dela sempre um escudo poderoso para que ninguém do mal consiga
se aproximar de mim com intenções que não são dignas de minha pessoa,
e que nenhum mal visível ou invisível possam chegar até a mim.

Nobres Ciganos,
faça de meu corpo um espelho,
para que possa ser refletido nas pessoas sem luz,
todo mal que possam me desejar.

Que a luz do Povo Cigano me ilumine dia a dia!

Salve os Ciganos e Ciganas!

Salve Santa Sara Kali!

Opchá Povo Cigano!

Resultado de imagem para povo cigano

Carlos de Ogum

quinta-feira, 10 de maio de 2018 37 comentários

Oração aos Pretos Velhos (Por: Carlos de Ogum)


          
Resultado de imagem para pretos velhos

Amados Pretos Velhos!

Em nome de Deus, nosso Pai Maior,
humildemente venho a vocês, maravilhosos espíritos de luz,
para buscar minha paz,
buscar ensinamentos,
buscar caridade,
buscar luz no meu caminhar,
buscar entender e compreender os designos de Deus nosso Senhor,
para que assim eu possa ser um verdadeiro filho desse amor divino.

Queridos senhores e senhoras do cativeiro,
de joelhos rogo sua benção para que me mostre à luz da caridade,
da humildade,
do amor,
da paz,
da compreensão,
da verdade,
da fé.

Com a benção divina de Nosso Deus,
peço que a irradiação desses Anjos chamados de Pretos Velhos,
me conceda vosso amparo divino nesse instante,
que eles nos enviem vossa caridade, vosso amor e vossa luz,
que toda essa imantação de carinho envolva meu espírito,
que todo esse poder do bem remova as imantações e vibrações negativas
do meu corpo físico, da minha aura e de minha alma.

Santíssimos enviados de Deus,
com meu coração aberto peço vossa presença ao meu lado eternamente,
rogo que me conceda vossas bençãos divinas,
que me auxiliem nesse momento de dor em minha vida.

Peço aos Senhores que equilibrem meu espírito,
que acalmem meu coração,
para que assim equilibrado e em paz eu possa direcionar meus
pensamentos e ouvir vossas lições e ensinamentos.
que da mesma forma eu seja irradiado as forças divinas de Deus e
consiga superar todas as dificuldades, podendo me livrar de todas as
formas de obsessão, carmas, e de cargas negativas que possam estar
junto a mim nesse momento.

Amados Pretos Velhos,
com sua imensa luz e sabedoria,
interceda sempre por mim,
para que eu consiga ser merecedor,
e assim ser auxiliado pelas forças e hierarquia de luz na qual tenho
alguma ligação.

Divinas Almas Benditas,
abra meus olhos para que eu possa enxergar meus erros,
me deixe consciente desses erros para que eu possa buscar
retificá-los.

Queridos Pretos Velhos,
sejam sempre a guia que eternamente irá me conduzir à senda de
evolução nessa amada terra santa de nosso Deus divino,
removendo todos os obstáculos e pedras que possam me prejudicar a
seguir rumo à evolução espiritual.

Clamo a vocês, amados Pretos Velhos,
que nunca deixem faltar à sabedoria necessária para que eu possa tomar
as decisões acertadas, e assim sendo eu consiga remover as situações
que perturbam meu caminhar.

Abençoados Senhores e Senhoras do cativeiro,
rogo a vós que nunca deixem faltar em meu corpo físico à saúde, pois
sem ela não teria forças para buscar a evolução.

Rogo também que nunca deixe faltar o alimento diário,
que nunca falte o calor do Sol,
o brilho da Lua,
a beleza das estrelas,
a força da natureza,
rogo também que nunca deixe faltar esperança em realizar meus sonhos,
que eu nunca esqueça em distribuir a caridade,
em ouvir meu irmão,
em mostrar a fé,
em pregar a força divina de Deus.

Meus amados vovôs e vovós,
vós que sois a essência da humildade,
da bondade,
da misericórdia,
do amor,
da fé,
olhai por mim que tanto creio no vosso carinho,
nas vossas lições,
no vosso amor.

Dai senhores e senhoras a minha compreensão verdadeira,
para que eu tenha a clareza de pensamento, abrindo meus olhos e assim
eu seja sempre praticante do bem e da caridade a todos que necessitem,
dentro da humildade de vossa sabedoria, fazendo com que eu reconheça a
existência de Deus misericordioso.

Pretas Velhas e Pretos Velhos divinos,
me perdoe por ainda não ter percebido meus erros já cometidos,
me conceda vosso imenso amor e sabedoria,
que vossa luz me ilumine nesse mundo e em todos lugares que eu possa
passar peço vossa proteção,
peço humildemente que aceite meu arrependimento,
e me conceda caminhar até vós pelo caminho da perfeição,
peço que me dêem orientação no caminho da virtude,
e me faça compreender que esse é o único caminho a trilhar,
peço misericórdia para os supostos inimigos,
e luz a todos que se encontrem na escuridão.

Louvados sejam todos os Pretos Velhos,
louvados sejam todas essas almas de luz que formais o Santíssimo
Rosário da Virgem Maria,
louvados sejam essas Santas Almas Benditas que auxiliam e protegem
todos aqueles que se encontram em aflição.

A vós recorreremos sempre amados espíritos puros,
pois sois grandiosos pela humildade e bem aventurados pelo grande amor
que irradiam rogo que me socorram, pois me encontro em aflição,
concedam-me meus bondosos Pretos Velhos, a graça de que eu seja
merecedor, através de sua sagrada intercessão junto a amada e Santa
Virgem Maria, divina mãe de Deus e de todos nós.

Dai-me meus Pretos Velhos,
uma fração de vosso amor,
de vossa humildade,
de vossa fé,
de vossa caridade,
de vossa pureza de pensamentos,
para que eu possa cumprir minha missão na terra, seguindo todos vossos
exemplos de bondade.

Louvadas sejam todas as Santas Almas Benditas,
e que elas tenham piedade de nós.

Que Assim Seja!


Humildemente peço a benção a todos os Pretos Velhos e todas as Pretas
Velhas, em especial aos vovôs e vovós do Terreiro de Umbanda Pai Ogum
Megê:

Vovô Rei Congo das Almas, Vovô Benedito da Calunga, Pai Antero da
Encruzilhada, Vovó Joaquina, Vovó Anita, Pai José, Vovó Cambinda,
Pai Cipriano, Vovô Chico, Vovô Joaquim, Pai Isidoro, Vovó Maria Conga,
Pai Antonio, Vovó Benedita e Vovô Casemiro.

Adorei as Almas!

Carlos de Ogum

Resultado de imagem para pretos velhos

segunda-feira, 30 de abril de 2018 48 comentários

Reflexão: Eu Pedi a Ogum...


Resultado de imagem para pai ogum

    Dentro da Umbanda temos lições extremas, ensinamentos de como sermos e como devemos agir. Porém muitas pessoas que buscam a Umbanda sem saber realmente seus preceitos e suas regras, acreditam que a religião seja uma magia e que em um estalar de dedos, ao bel prazer desses consulentes, as coisas simplesmente acontecem, isso sem o merecimento, sem o desejo de Deus, sem ao menos estar destinado a essas pessoas.

    Mas para a decepção de muitos, a verdade da Umbanda é totalmente diferente, pois só alcançamos algo que esteja dentro de nosso destino, de nosso merecimento e claro, com a benção e o aval de Deus, nosso amado Pai Maior.

    Esses preceitos são passados pelas Entidades de Luz, pelos Orixás e até mesmo por Zeladores de Santo, que não estando incorporados, mas tem dentro de si a honestidade de demonstrar a verdadeira Umbanda, sem interesses pessoais.

    Para ilustrarmos o que estamos tentando dizer, vamos usar um texto, onde a referência são as lições dadas por Pai Ogum a um consulente, que vem a ele pedir algumas bençãos, sem tentar entender sobre os merecimentos, sobre a força de vontade, e sobre o destino.

    Dentro desse texto vamos resumir uma explicação referente às colocações da Umbanda e suas regras, para salientarmos a realidade da religião umbandista e retirar essa falsa colocação que a Umbanda é magia, que em um estalar de dedos tudo pode ser concedido, mesmo sem a aprendizagem, lições e merecimentos, conforme a determinação de Deus.

Então vamos ao texto

**********************************************************************

“Eu pedi a Ogum, para fazer meu filho aleijado se tornar completo.
- Ogum disse: não! Seu Espírito é completo, seu corpo é apenas temporário.”

Reflexão: Devemos entender que tudo que passamos ou somos como encarnados são lições, acertos e aprendizagem. Sem esses fatos não teríamos a chance de evolução. Cada um de nós tem que trazer de outras reencarnações, fatos e problemas, sejam eles quais forem, para podermos melhorar em algo que erramos, ou acertar alguma coisa com outro espírito no qual no passado fizemos algo de ruim. Muitas são as formas de acerto e evolução, porém se não aceitarmos essas lições, certamente retornaremos sem evoluir, ou melhorar, ou acertar nossas pendências, e logicamente teremos que retornar da mesma forma em uma próxima reencarnação. Portanto busquemos melhorar sempre, entender as lições de Deus para que possamos crescer espiritualmente.

“Eu pedi a Ogum para fazer meu Espírito crescer.
- Ogum disse: Não! Você deve crescer em si próprio! Mas eu te podarei para que dê frutos.”

Reflexão: Muitas vezes acreditamos estar no caminho correto rumo à evolução. Acreditamos tão fielmente nisso que nos achamos perfeitos, ao ponto de cobrar a Deus, aos Orixás, as Entidades de Luz, que eles nos façam crescer espiritualmente, mesmo estando nós estagnados.
Não entendemos que a cada lição dada, seja ela por uma Entidade de Luz dentro dos terreiros, pelos Orixás na forma de resposta da natureza, ou mesmo por Deus na forma de fatos de nossa existência, são podas de galhos secos, para que assim possamos florescer novamente, frutificar e termos a chance de não morrermos para a espiritualidade.


“Eu pedi a Ogum para me dar felicidade.
- Ogum disse: Não! Eu dou bênçãos; felicidade depende de você.”

Reflexão: Tudo que conseguimos sem nosso esforço pessoal não tem o valor verdadeiro para nossa evolução.
Desejamos a felicidade. Cobramos de Deus essa felicidade. Porém muitas vezes estamos buscando a falsa felicidade, pois acreditamos que ela só vem da forma grandiosa, esplêndida, insuperável.
 Será que isso é a verdadeira felicidade?
Deus nos concede bençãos todos os dias, nos da à luz do Sol, o brilho da Lua e das estrelas, nos envia a chuva que traz a água que mata nossa sede, nos dá nosso alimento, nos dá a chance de nos arrependermos de nossos erros, nos concede o amor divino, nos deu a inteligência, o poder da fé, enfim, tantas bençãos que bastaria um instante de agradecimento de nossa parte, para entendermos que a felicidade já está conosco.


“Eu pedi a Ogum para me dar paciência.
- Ogum disse, Não! Paciência é um subproduto das tribulações; ela não é dada, é aprendida.”

Reflexão: Rogamos ao Pai Maior que nos abençoe com a paciência. Julgamos nossos semelhantes, entramos no rodamoinho da ira, reclamamos por ter que esperar por algo ou por algo não acontecer. Porém não buscamos a compreensão, o entendimento, o domínio de si próprio. Não cultivamos em nós mesmos a sabedoria de aguardar o instante correto das coisas, mesmo sabendo que tudo e todos têm seu momento.
E cobramos, cobramos sem refletir, sem refletir em nada, sem refletir sobre as lições do tempo, da vida, de Deus.
E assim não aprendemos nunca que a paciência é igual uma planta, que para nascer e crescer, a terra deve ser preparada, semeada, adubada, aguada, cuidada, aguardada e amada. E assim é a aprendizagem da paciência, demora o tempo que for preciso e devemos amar aprender essa boa lição e jamais desejá-la sem esforço.

“Eu pedi a Ogum para me livrar da dor.
- Ogum disse: Não! Sofrer te leva para longe do mundo e te traz para perto de mim.”

Reflexão: Devemos entender que a dor é uma forma de crescimento. O sofrimento nos faz elevar nossa fé perdida pelos prazeres do mundo.
Quando temos uma vida facilitada, sem dores, sem perdas, sem fracassos, sem sofrimentos, nós esquecemos que acima de tudo e de todos tem um ser divino, o nosso Pai Maior que é Deus.
Muitas vezes acreditamos sermos superiores a tudo e a todos, fazendo minguar a nossa fé. Não buscamos nos entregar a Deus, não deixamos que seus Anjos e Entidades de Luz nos direcionem para o melhor caminho, não acreditamos que um dia poderemos cair e não termos uma mão para nos levantar.
A dor e o sofrimento não devem ser banidos, devem ser compreendidos, e um dia aprenderemos que a cada momento de dor é um momento de evolução e de acerto, para a busca de uma reencarnação já evoluída sem então precisar passar pela dor novamente.

“Eu pedi a Ogum todas as coisas que me fariam apreciar a vida.
- Ogum disse: Não! Eu te darei a vida, para que você aprecie todas as coisas.”

Reflexão: Somos apegados extremamente a bens materiais, a falsos amores, a coisas supérfluas. Acreditamos que tudo isso faz com que a vida seja melhor, mais gratificante, mais excitante. Porém são falsos prazeres que temos e assim colocamos esses falsos prazeres acima de algo muito mais gratificante e divino, que é a própria vida, a grande benção em forma de presente que Deus nos concedeu.
Temos em mente que para melhor apreciar a vida, devemos ser abastados, sempre com os melhores automóveis, as melhores mansões, as melhores grifes, as melhores comidas e bebidas, acompanhados das pessoas mais importantes para assim sermos entregues a uma felicidade extrema. Porém já temos a própria vida e só ela nos dá a possibilidade de podermos apreciar tudo mais e assim sermos gratos a Deus e recebermos bençãos verdadeiras e logicamente alcançar a tão sonhada e apreciada felicidade.

“Eu pedi a Ogum, para retirar os meus vícios.
- Ogum disse: Não! Eles não são para eu tirar, mas para você desistir deles.”

Reflexão: Com o passar de nossa existência como encarnados, trazemos de outras encarnações alguns vícios que por ventura não conseguimos evoluir sobre eles. Também adquirimos novos vícios da mesma forma, ou seja, nos deixando ser tomados pelos maus sentimentos, tais como a inveja, ciúme, ódio, ira, preguiça, enfim, vários e vários sentimentos que crescem em nosso caminho como ervas daninhas.
Também, além desses vícios de sentimentos, temos os vícios ditos físicos, como a bebida alcoólica, o fumo e os entorpecentes, que igualmente nos destrói, nos levando muitas vezes a virarmos farrapos humanos.
Quando com um pouco de consciência desses fatos e em um momento de lucidez diante o desespero, buscamos a Deus e rogamos que ele nos livre desses vícios, porém não nos esforçamos para buscar escapulir deles, ou seja, jogamos a responsabilidade a Deus e não abraçamos essa responsabilidade para nós mesmos.
A conclusão disso é que não estamos lutando contra os obsessores que irradiam esses vícios, estamos apenas buscando uma desculpa para nos enganar e após nos entregarmos novamente a esses vícios, culpar a Deus, pela nossa própria falta de vontade de evoluirmos.
Portanto devemos lutar firmemente contra esses maus atos e maus sentimentos, e buscar isso de uma forma convicta, sem desculpas e sem fraquejar, para que assim possamos nos livrar deles e seguir firmemente para a nossa evolução espiritual.

“Eu pedi a Ogum para me ajudar a amar os outros, como ele me ama.
- Ogum disse: Ah, finalmente você entendeu a idéia.”

Reflexão: O amor é a esperança de um mundo melhor. O dia que aprendermos que nossos erros não devem ser elevados acima do amar e ser amado nos encontraremos verdadeiramente com Deus, nosso Pai Maior.
A Umbanda nos ensina que esse amor que devemos buscar e entender, não é o amor de palavras ao vento, de gestos vazios, de atos interessados.
O amor que devemos espalhar a nossos semelhantes é como o puro amor de Deus, sem cobranças, sem interesses, sem hipocrisia. Deve ser o amor fraternal, de caridade, de fé, de luz, de paz.
Só quando aprendermos a distribuir esse amor divino, é que podemos dizer com toda certeza que estamos preparados para seguir adiante, para os braços do Senhor, para a eternidade, para a evolução pura e verdadeiramente espiritual.

**********************************************************************

    E assim podemos demonstrar resumidamente alguns passos que devemos seguir para buscar à tão sonhada evolução espiritual por nós umbandistas.

    E com a luz desse Orixá guerreiro, que me mostra tantos caminhos para que eu chegue verdadeiramente aos braços de Deus, deixo a todos uma frase de nosso irmão Chico Xavier, para reflexão.

"Não somos seres humanos passando por uma vida espiritual, somos seres espirituais passando por uma experiência humana."- (Chico Xavier)

Parem e reflitam!


Obs.: Esse texto foi idealizado no título e subtítulo do original" Eu Pedi a Deus..." (autor desconhecido) e foi colocado de forma para que os filhos de Pai Ogum, busquem o entendimento de evolução. E esse é o motivo de ter sido trocado o original do título e subtítulo. Frisando que o conteúdo do texto é exclusivo do autor desse blog,

www.umbandayorima.blogspot.com.br

Carlos de Ogum

sexta-feira, 20 de abril de 2018 35 comentários

Banhos de Descarrego e Proteção para serem tomados na semana de: PAI OGUM.


 Resultado de imagem para pai ogum

    Hoje falaremos dos banhos de descarrego e de proteção para serem tomados na semana de Pai Ogum, que é comemorado no dia 23 de abril.

    Lembrando, que assim como foi dito nos textos anteriores, os banhos de descarrego e de proteção podem ser tomados por qualquer pessoa, sendo essa pessoa filho ou não do Orixá.

    Sabemos que Ogum é um Orixá ligado a lei na Umbanda, senhor das guerras e da paz, protetor das causas difíceis.

    Ogum é conhecido por jamais abandonar seus filhos em batalhas, e estar sempre buscando proteger esses filhos.

    Agora vamos aos banhos.

                        BANHO DE DESCARREGO:

    Em uma panela grande colocar água, ferver essa água e adicionar uma espada de Ogum, cortada em 7 partes, deixando ferver por uns 5 minutos. Após esse tempo, apagar o fogo e adicionar as seguintes ervas:

Açoita cavalo
Aroeira
Cana de Brejo
Erva tostão
Piri piri

    Deixar essas ervas em infusão até a temperatura ficar agradável ao corpo, coar e jogar esse banho de seus ombros para baixo, logo após ter tomado seu banho normal. Rogue a Ogum pela sua proteção e limpeza, fazendo uma oração, e seus pedidos com coerência.

    As ervas que foram coadas do banho podem ser despachadas em um rio de água corrente, ou em um jardim.


                         BANHO DE PROTEÇÃO:

    Esse banho deve ser preparado com antecedência, pois ele deve ficar em infusão por umas 3 horas, e deve ser feito da seguinte maneira:

    Em uma panela colocar 7 litros de água, adicionar 3 espadas de Ogum, cortadas em 7 partes cada uma, totalizando 21 pedaços. Ferver por 21 minutos, apagar o fogo e adicionar as ervas abaixo:

Arnica
Aroeira
Cabeluda bacuica
Canjerana (Pau santo)
Dragoeiro
Grumixameira
Helicônia

    Deixar em infusão por 3 horas, e após esse tempo, coar, e tomar o banho de proteção jogando dos ombros para baixo, sempre após o seu banho normal. Pode adicionar água quente do chuveiro caso a temperatura esteja abaixo do que você deseja.

    Fazer uma oração a Ogum, pedindo forças para caminhar, e pedindo que seja protegido contra tudo que possa atrapalhar essa caminhada, sendo do mundo de encarnados ou desencarnados.

    As ervas que forem coadas desse banho podem ser despachadas em um jardim, em uma mata ou em um rio de água corrente.

          BANHO TANTO PARA PROTEÇÃO QUANTO PARA DESCARREGO:

    Nesse banho você vai utilizar as seguintes ervas:

Açoita cavalo
Açucena Rajada
Aroeira
Espada de Ogum
Losna

    Picar e macerar bem as ervas adicionar em uma panela grande e colocar 7 litros de água. Deixar essa panela tapada por 7 horas, e após esse tempo levá-la ao fogo para ferver. Após fervida apagar o fogo e deixar em infusão até a temperatura da água ficar agradável ao corpo. Tomar seu banho de higiene, e após coar o banho de descarrego, jogá-lo dos ombros até os pés. Faça uma oração a Ogum, e faça seus pedidos, desde que sejam com coerência.

    As ervas coadas desse banho devem ser jogadas em um rio de água corrente.


                 BANHO PARA PROTEÇÃO E PROSPERIDADE:

    Em uma panela grande colocar cinco litros de água para ferver, após fervida colocar os seguintes ingredientes, mexendo sempre em sentido horário com uma colher de pau:

Aroeira
Canela de Macaco
Cinco folhas
Cipó Chumbo
Coroa de Ogum
Flecha de Ogum
Folha de Romã
Lança de Ogum
Peregum
São Gonçalinho

    Após fervida, apagar o fogo e tapar a panela deixando em infusão por quatro horas. Coar, adicionar mais água, e após seu banho normal jogar esse banho da cabeça aos pés. Fazer seus pedidos com coerência, e fazer uma Oração a Pai Ogum. Despachar os ingredientes coados em um jardim, ou mesmo ainda em um rio de água corrente.

                  BANHO PARA ABERTURA DE CAMINHOS:

    Em uma panela colocar 3 litros de água para ferver. Assim que entrar em ebulição adicionar as seguintes ervas:

7 folhas de peregum verde
um punhado de erva vence tudo
um punhado de erva abre caminho

    Mexa com uma colher de pau no sentido horário, tampar a panela e deixar cozinhar em fogo baixo por mais 7 minutos, desligar o fogo.

    Manter abafado por 4 horas e coar. Adicione mais água às ervas em outro recipiente maior.

    O banho para abertura de caminhos deve ser tomado do pescoço aos pés despejando a água com o fluído das ervas, após o banho higiênico.

    Peça a Ogum para afastar as impurezas e trazer abertura a seus caminhos faça uma oração a Pai Ogum e acenda uma vela branca.

    As ervas coadas do banho podem ser despachadas em uma mata, em um jardim ou em um rio de água corrente.


BANHO PARA OS FILHOS DE OGUM QUE ESTÃO EM DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO:
          (PARA ATRAIR A ENERGIA E A VIBRAÇÃO DE PAI OGUM)

    Separe com antecedência as seguintes ervas e materiais:

bacia de louça branca
Água Mineral
7 espadas de Ogum
Um punhado de aroeira
um punhado de erva vence tudo
Açoita Cavalo
Açucena rajada (somente se utiliza o bulbo)
Arnica erca lanceta
Cana de Macaco
Cana de brejo
Dragoeiro ou Sangue de Dragão
Grumixameira
Guarabu (Pau roxo)
Helicônia
Limão Bravo
Tanchagem

    Esse banho deverá ser feito um dia antes de ser utilizado. Pega-se a bacia branca, coloque as ervas na quantidade que desejar e achar necessário, junto a ervas coloque a água mineral bem devagar, comece a macerar com cuidado.

    Peça proteção a Pai Ogum em forma de uma oração peça a ele que sempre restabeleça sua Coroa quando fraquejar.

    Deixe esse banho descansar, coberto com um pano branco, e principalmente onde ninguém possa mexer nele, pois esse banho só pode ser manipulado pelo filho que vai utilizá-lo..

    Importante: Esse banho não pode ser fervido, para esquentá-lo, caso desejar que fique em uma temperatura mais agradável, esquente um pouco mais de água em um recipiente, e jogue junto à água do banho e as ervas maceradas no momento que for tomar o banho. Esse banho deve ser jogado da cabeça aos pés, após seu banho normal. Acenda uma vela vermelha, e faça uma oração a Ogum.

    Façam sempre esses banhos com boas intenções e com muita fé, assim certamente Pai Ogum estará sempre a seu lado.

    Patacori Ogum!

    Ogum Nhê!


Carlos de Ogum
 
;