segunda-feira, 10 de junho de 2019 1 comentários

Entidades do Terreiro de Umbanda Pai Ogum Megê (TUPOM): Linha dos Exus


Imagem relacionada

    Dando continuidade aos textos que se referem as características das Entidades de Luz trabalhadoras do Terreiro de Umbanda Pai Ogum Megê (TUPOM), para tentarmos passar aos amigos o modo de trabalho de cada uma dessas divindades, demonstrando o nosso carinho, e assim frisar a cada um dos leitores que temos o prazer e a benção de reconhecer todas essas Entidades de Luz, independente da linha, irradiação, modo de trabalho, e assim poder passar a cada um de vós, a magnitude desses Anjos de Deus, demonstrando cada gesto, cada sorriso, cada palavra, fazendo assim jus a benevolência e o amor caridoso desses seres de luz.

    Em outras postagens tivemos o prazer de falar dos Caboclos e
Caboclas, das lindas Pombos Giras, dos amados Pretos e Pretas velhas de nosso Terreiro, e dos graciosos Ciganos e Ciganas, no qual segue os links abaixo:













    No texto de hoje falaremos um pouco dos nossos Guardiões sagrados, a grande força que combatem todos os tipos de obsessores, os nossos protetores das tronqueiras, os mestres de todas as horas, os Exus.

    Em nosso terreiro temos o prazer de estarmos com as seguintes Entidades dessa linha:

Tranca Ruas das Almas.
Tranca Ruas da Encruza.
Tranca Ruas da Calunga.
Exu Caveira.
João Caveira.
Exu Tatá Caveira.
Exu Mulambo.
Sete Encruzilhadas.
Sete Porteiras.
Sete Tronqueiras.
Sete Catacumbas.
Sete Covas.
Sete Cruzes.
Exu Rei.
Exu Tiriri da Encruzilhada.

    E assim daremos início aos nossos textos.

EXU TRANCA RUAS DAS ALMAS: O Senhor Tranca Ruas das Almas vem na irradiação do Orixá Ogum, e assim sendo demonstra uma liderança grandiosa, dentro da Falange que ele representa.

    Seu modo de ser é extremamente sério e rígido, de poucas palavras e muitas ações, tem como costume não deixar que um assunto qualquer se prolongue, fazendo assim com que suas consultas espirituais sejam rápidas, com toda a segurança do mundo, e extremamente eficaz, com quem seja merecedor.

    Ao adentrar no terreiro todos sentem a força contida em sua
majestosa chegada, sempre se concentra em algum ponto do templo, e nesse ponto faz suas firmezas e assentamentos para o trabalho.

    Não é adepto as tradicionais gargalhadas, que muitos médiuns despreparados tentam passar quando dizem estar com Senhor Tranca Ruas das Almas, tem a feição fechada, semblante até um pouco sombrio, e dessa forma que atende seus consulentes.

    Não aceita de forma alguma que algum consulente venha com pedidos que ferem as regras e leis da Umbanda, e se caso acontecer algo assim, ele certamente vai falar duramente a esse consulente, e recomendar que saia do terreiro.

    Senhor Tranca Ruas das Almas é chefe de Falange, e dessa forma ele age nos trabalhos, trazendo sempre com ele os Exús da sua linha para trabalharem em conjunto, e assim deixando a Gira tranquila, firme e muito bem protegida.

    Guardião do terreiro e dos filhos da casa, assim como dos consulentes que necessitam, esse poderoso Exú é um grande combatente de obsessores de todas as formas, desde os espíritos trevosos até os Kiumbas, grande destruidor das magias negras, resgatador de espíritos perdidos, exímio combatente de cargas de todos os tipos.

    E assim se dá o término do resumo das características do poderoso Guardião de todas as horas, o Senhor Exú Tranca Ruas das Almas.

EXU TRANCA RUAS DA ENCRUZA: O Exú Tranca Ruas da Encruza vem na irradiação do Orixá Oxossi, e pouco vem para atendimentos, fica com a missão de resgatar espíritos que foram escravizados pelos Kiumbas, e sendo assim raramente está em trabalho de incorporação, porém caso vir, sempre é bom que estejamos em corrente firme e com ideias e pensamentos dentro das regras da Umbanda, pois ele não admite nenhum erro dentro do terreiro, tanto dos médiuns quanto de seus consulentes.

    Sobre seu trabalho, quando necessário em quebras de magia negra, ele vem, contudo faz o que tem que fazer e se retira rapidamente, não dando tempo a conversas fora do trabalho que foi proposto.

    E assim se dá o término do resumo das características do radical e iluminado, Senhor Exú Tranca Ruas da Encruza.

EXU TRANCA RUAS DA CALUNGA: O Senhor Tranca Ruas da Calunga vem na irradiação do Orixá Omulú, sendo assim seu trabalho e totalmente virado ao povo do cemitério.

    Tem um modo de consulta muito parecido com os Exus da legião dos Caveiras. Com seu ar sombrio, muito silencioso, olhar penetrante, gestos lentos, sempre com uma vela preta na mão esquerda, assim são feitas as consultas com esse misterioso Exu.

    Trabalha sempre em uma penumbra do terreiro, não se sentindo confortável com excesso de iluminação.

    Seu ponto forte é contra as amarrações feitas por espíritos sem luz, nas obsessões dos Kiumbas e Eguns, e nas quebras de magias obscuras, principalmente feitas com intuito de perturbações, desesperos, ou qualquer coisa que vier a atrapalhar um filho de fé.

    Não admite de forma alguma que levem a ele pedidos fora das regras e leis da Umbanda, não aceita nada em troca de seu trabalho, e se souber que algum consulente fez algo sem nexo ou sem noção, como sacrificar um animal por exemplo, ele certamente vai mostrar todos os erros desse fato, desde a covardia até o que esse fato está trazendo a vida de quem o fez.

    E assim se dá o término do resumo das características do misterioso e sombrio Senhor Tranca Ruas da Calunga.

EXU CAVEIRA: O Senhor Exu Caveira vem na irradiação do Orixá Omulú juntamente com o Orixá Ogum, e essa junção faz com que o Senhor Exu Caveira seja além de chefe da Falange protetora da tronqueira, também seja chefe da Falange que tem como responsabilidade de trazer a paz, tranquilidade, proteção, e que as regras e leis do terreiro sejam cumpridas sem erros.

    Senhor Caveira tem um modo bem diferenciado de trabalho quando se fala em consultas a quem vem a ele para tal fato. Jamais olha diretamente nos olhos do consulente, dificilmente responde perguntas que não estejam diretamente ligadas ao tema em questão, e jamais para pra ouvir um consulente que vem a ele pedir algo fora das regras da Umbanda. Caso isso aconteça, ele simplesmente vira-se de costas, e o Cambono que o acompanha, que já sabe seu modo de trabalho, pede ao consulente para se retirar. Caso o consulente mesmo assim teime em ter a consulta, Senhor Caveira vira-se para ele e de uma forma radical e com uma voz rouca e poderosa, diz o porque ele não vai receber a consulta, falando em detalhes todos os sentimentos, vontades, e pedidos fora da lei da Umbanda do consulente em questão, e isso naturalmente para todo o terreiro ouvir.

    Chefe da Falange dos Caveiras, esse Exu tem total domínio sobre o combate sobre o mal, principalmente em relação a obsessores, como os Kiumbas, Eguns, e qualquer tipo de Zombeteiro.

    Tem largo poder de combate contra toda e qualquer tipo de magia negra, além de qualquer tipo de feitiçaria, e assim sendo é extremamente solicitado para esses fins.

    Com sua irradiação voltada também ao Orixá Omulú tem larga proteção e força vinda da Calunga Pequena, portanto todos os tipos de trabalhos feitos pelas magias obscuras são quebradas por Senhor Exu Caveira.

    E assim se dá o término do resumo das características do poderoso rei da noite, Senhor Exu Caveira.

EXU JOÃO CAVEIRA: O Senhor Exu João Caveira vem na irradiação dos Orixás Omulú e Ogum, assim como seu superior Senhor Exu Caveira.

    As características dos dois são muito parecidas, assim como o jeito de trabalho, e de atender consulentes, contudo uma das diferenças na qual podemos notar e poder diferenciar um do outro, e o modo de se colocar dentro do terreiro, pois enquanto o Senhor Exu Caveira é um tanto sombrio, mais calado, mas reflexivo, mais estático, o Senhor Exu João Caveira é mais agitado, de fala menos sombria, e encara todos olhos nos olhos.

    Porém tendo o trabalho de combate a obsessores, magia negra e feitiçaria igual a do Senhor Exu Caveira, frisando que ele no combate sempre pede a autorização a seu superior para realizá-los.

    Da mesma forma do Senhor Exú Caveira, o Senhor João Caveira não admite nenhum pedido fora das regras da Umbanda, e age com um pouco mais de diplomacia, porém jamais atende algo assim.

    E assim se dá o término do resumo das características do filho da Calunga, Senhor Exu João Caveira.

EXU TATÁ CAVEIRA: O Senhor Exú Tatá Caveira vem na irradiação do Orixá Omulú, e tem uma grande força em seus trabalhos, seja ele em qualquer linha, pois junto a ele tem a vibração de 49 Exus da mesma irradiação, e essa Falange é chefiada pelo próprio Senhor Tatá Caveira, que é subordinado diretamente pelo Senhor Exu Caveira.

    Senhor Tatá Caveira é de poucas palavras, quando em consultas com quem deseja suas orientações, ele busca ouvir mais do que falar, e quando fala, diz exatamente aquilo que é pretendido por ele, sem rodeios e sem delongas.

    Tem um grande trabalho voltado as quebras de magias, bruxarias e feitiçarias, sendo ele um poderoso encaminhador de espíritos trevosos, e em uma consulta na qual seu consulente esteja sendo perturbado por algum tipo de obsessão, ele traz esse consulente a um local esmo do terreiro, e de um modo muito rápido e certeiro busca esse espírito sem luz que possa estar atrapalhando a caminhada desse consulente, e esse obsessor é levado diretamente a um médium de descarrego, para que assim esse espírito sem luz possa, através desse médium, falar o porque está ali tentando tirar a tranquilidade desse consulente, e logo assim que isso é feito, o próprio Senhor Exu Tatá Caveira amordaça esse espírito sem luz, e o leva para o entendimento, caso esse espírito não aceite esse entendimento, Senhor Tatá Caveira escolhe um de seus 49 Exus de trabalho, e deixa esse espírito literalmente preso, até ele entender que o mal não deve ser feito, e assim ele possa ser encaminhado.

    Sempre é recomendado a quem for se consultar com Exú Tatá Caveira, jamais duvidar de sua palavra, jamais buscar o mal de um semelhante, e jamais tentar usá-lo para as tais amarrações de relacionamentos, pois certamente ele falará algo que poderá desagradar extremamente o consulente.

    E assim se dá o término do resumo das características do radical e divino, Senhor Exu Tatá Caveira.

EXU MULAMBO: O Senhor Exu Mulambo vem na irradiação do Orixá Xangô, e trabalha junto a justiça divina de uma forma intensa e permanente.

    Ele se apresenta de feições fechadas, não sorri, nem prolonga consultas. Está sempre atento nos acontecimentos do terreiro, e busca sempre retirar todas as cargas ruins que possam adentrar na casa.

    Trabalha afastando os obsessores que trazem a miséria, as doenças, o mau agouro, o desespero, entre todos os outros tipos de maledicências vindas dessa legião do mal.

    Quando em consulta com quem o busca, ele fica sempre olhando em volta desse consulente, com olhos um tanto amendoados e bem penetrantes, demonstrando estar olhando fixamente para dentro do espírito do consulente.

    Em muitas vezes traz alguns farrapos nas mãos, e quando necessário encobre a coroa do consulente com ele para fazer uma forma de descarrego muito poderosa, deixando assim o consulente livre de todo e qualquer tipo de obsessão.

    Quando um visitante do terreiro vê o Senhor Exú Mulambo em seu trabalho pela primeira vez, não imagina, pelo seu modo de ser que ele trabalha em prol da caridade em terreiros de Umbanda, trazendo
entendimento, retirando obsessores, como Kiumbas, Eguns e Zombeteiros, abrindo caminhos, retirando magia negra e feitiçarias, para aliviar a caminhada dos semelhantes rumo a Jesus, pois ele não demonstra tanta força, talvez pelo seu modo de ficar mais calado, com vestes um tanto esfarrapadas, ou mesmo pela postura não tão esguia como a maioria dos Exus, contudo não se enganem, ele tem um poder supremo sobre o sobrenatural, e se utiliza desse poder para auxiliar seus protegidos.

    E assim se dá o término do resumo das características do inteligentíssimo e poderoso, Senhor Exu Mulambo.

EXU SETE ENCRUZILHADAS: O Senhor Sete Encruzilhadas vem na irradiação do Orixá Ogum, e ele que chefia a legião dos Exus que vem nessa linha, tendo sobre seu comando todos que se nomenclatura com Exu ou Pombo Gira da linha dos Sete, portanto é sobre o comando dele que os outros trabalham, ou seja, mesmo que os Exús e Pombo Giras sejam de linhas ou irradiações diferentes do Exú Sete Encruzilhadas, é pra ele que primeiramente terão que prestar conta do trabalho de caridade que foram determinados.

    Dentro do terreiro Senhor Sete Encruzilhadas tem a missão de tomar conta de todos os arredores, dizem que isso até uma distância de 7 quilômetros por todos os lados da localização do terreiro.

    Quando em trabalho com seus consulentes, tem gestos rápidos, diretos, respostas eficazes, demonstrações de entendimentos sobre tudo e todos, além de trabalhar com descarregos, desobsessões, afastamentos de cargas de todos os tipos.

    Caso for preciso faz em seus consulentes fechamento de corpo, deixando-os protegidos de todas as formas de mal.

    Não aceita, assim como toda a sua legião, pedidos incoerentes, sem nexo ou noção por parte de seus consulentes. Explica a cada um deles o erro dentro do que foi pedido, e pede muita reflexão no fato para que esse erro não abra portas a obsessão.

    E assim se dá o término do resumo das características do senhor das encruzas, o grande Exu das Sete Encruzilhadas.

EXU SETE PORTEIRAS: O Senhor Exu das Sete Porteiras vem na irradiação do Orixá Ogum juntamente com o Orixá Xangô e também pelo Orixá Omulú, e nessa junção ele foi determinado que proteja as entradas dos terreiros, ou seja as tronqueiras, e que para isso, se for preciso se utilizar da pedreira de Xangô, da Calunga de Omulú e também do escudo de Ogum, e ele se utiliza, fazendo assim que nossa tronqueira seja sempre bem protegida de espíritos trevosos e zombeteiros.

    Seu trabalho junto aos consulentes está voltado a proteção extrema, ou seja fechando todas as possibilidades de cargas obsessivas, fechando as sete porteiras que possam dar passagens a esses obsessores, frisando que, assim como ele mesmo diz, não adianta ser fechada essas porteiras se o consulente continua dando as aberturas, devemos usar o livre arbítrio a nosso favor sempre.

    Nas consultas está sempre atento ao consulente, para que nada escape da consulta, sendo do lado da precisão desse consulente, ou seja das más intenções que esse consulente possa estar levando ao terreiro, se for esse o caso, certamente ele vai declinar de atender esse consulente.

    Senhor Exu das Sete Porteiras é encarregado direto em guardar tudo que esteja fechado por meio dos caminhos, portas, chaves ou segredos, e é ele quem chefia a legião de Exus e Pombos Giras responsáveis por serem guardiões das tronqueiras e que trabalham na mesma irradiação, entre eles o Senhor Exu das Sete Tronqueiras, que sempre trabalham juntos para as aberturas de caminhos, e fechamentos das entradas das casas, terreiros e roças de Umbanda.

    E assim se dá o término do resumo das características do vigilante extremo, Senhor Exu das Sete Porteiras.

EXU DAS SETE TRONQUEIRAS: O Senhor Exu das Sete Tronqueiras, assim como o Senhor Exu das Sete Porteiras, também vem na irradiação do Orixá Ogum, do Orixá Xangô e do Orixá Omulú, sendo assim tem as mesmas características dele, inclusive o modo de trabalho, e as missões.

    Quando um médium traz em sua Coroa o Senhor Exú Sete Porteiras, ele também traz o Exú Sete Tronqueiras, para que assim seja feito trabalho de proteção em conjunto, e isso é praticamente uma regra.

    O Senhor Sete Tronqueiras da a possibilidade a seu médium de poder fazer a invocação de abrir os caminhos das pessoas que lhe procuram, sendo visto claro o tipo de pedido, o merecimento e o destino de cada consulente antes de aceitar abrir esses caminhos.

    Ele respeita muito seu médium trabalhador, está sempre mostrando lições e tentando o máximo de proteção, porém só se manifesta, ou segue a irradiação da coroa em médiuns honestos e que não se utilizam da religião umbandista para demonstrar vaidade, arrecadar bens financeiros, e que estejam desenvolvidos em grau superior para o trabalho em prol da caridade, fora isso ele se afasta desse médium.

    Esse Exú é muito fechado, fala pouco, porém a verdade, e seu lema é: "Falar a verdade aos consulentes, e não falar o que o consulente deseja ouvir, mesmo que essa verdade seja algo ruim para tal pessoa.

    E assim se dá o término do resumo das características do poderoso guardião de todas as entradas e saídas, o Senhor Exu das Sete Tronqueiras.

EXU REI: O Senhor Exu Rei vem na irradiação do Orixá Ogum, e ele tem por missão e permissão de ir até as mais obscuras profundezas para resgatar aqueles espíritos que por infortúnio se deixaram ser levados por espíritos sem luz, como Kiumbas, Eguns e Zombeteiros a esse lugar de baixo teor espiritual, e sendo assim seu trabalho no terreiro e voltado quase exclusivamente para as desobsessões, descarregos, quebras de magia negra, além de auxiliar aos consulentes obsediados ou atacados por espíritos sofredores, a se livrar desse incómodo que pode levar a pessoa a sofrer males de doenças, desânimos, vícios, chegando até ao suicídio.

    Nos terreiros chega com muita nobreza, de porte esguio, tom de voz refinado, um verdadeiro rei.

    Busca interagir com seus consulentes de forma aberta e reflexiva, e nunca deixa uma pergunta sem resposta.

    Senhor Exu Rei mostra sua voz forte, de tom grave e bastante rouca, ele tem um olhar penetrante, e ao se fixar em alguma pessoa, parece que vê a alma do mesmo, demonstrando saber seus segredos mais íntimos, aqueles que estão escondidos na obscuridade do ser, e com isso as pessoas que se deparam frente a frente com Senhor Exú Rei logo sentem sua autoridade, e o respeitam intensamente.

    Em uma casa onde se trabalha o Senhor Exú Rei é recomendável máxima atenção, pois se ele chegar em terra e verificar uma falta de concentração por parte de algum médium, certamente ele irá chamar-lhe a atenção, independente de qual médium for. É assim que ele reina, pois apesar de ter um caráter tranquilo, sério e muito amável, pode ser muito enérgico e muito rancoroso com algo que não esteja de seu agrado.

    E assim se dá o término do resumo das características do nobre e grandioso líder, o Senhor Exu Rei.

EXU TIRIRI DAS ENCRUZILHADAS: O Senhor Exu Tiriri das Encruzilhadas vem na irradiação do Orixá Ogum, e assim sendo ele trabalha na vitalização da irradiação da lei e da ordem, ou seja, ele é um dos Exús que combatem de frente, e comanda uma legião de Exús nos trabalhos contra os espíritos obsessores, frisando também que além de ser chefe de legião de Exús combatentes do mal, Senhor Tiriri também atua nas Sete Irradiações divinas.

    O Senhor Exu Tiriri tem como principal missão ser um cuidador, e atuam principalmente nas vibrações dos verbos função, quebrador, devolvedor e retornador, assim como em grande parte dos fatos e casos, são magníficos especialistas em demandas e quebra de magia negra.

    Por trabalhar e atuar na esquerda da lei, atua também abrindo os caminhos daqueles que são merecedores dessas bênçãos e dádivas.

    Exú Tiriri trabalha para auxiliar as necessidades de pessoas que estejam enfeitiçadas, obsediadas, atuando nos consulentes, buscando ordenar seus negativismos, abrindo os caminhos e quebrando todo tipo de demanda, isso quando permitido pela lei de Deus, e algumas vezes, dependendo do tipo de magia negra que seja retirado do consulente, Senhor Tiriri devolve a quem ordenou aquele tipo de magia.

    E assim se dá o término do resumo das características do protetor, quebrador de magias e retornador, Senhor Exu Tiriri.

(Observação para o texto abaixo: Faremos uma junção de três Exus que vem na mesma linha, tem o mesmo trabalho, a mesma irradiação, e
trabalham juntos em forma de corrente, portanto falaremos dos três no mesmo tópico.)

Sete Covas, Sete Cruzes e Sete Catacumbas vem na irradiação do Orixá Omulú, trazendo a eles todas as forças provindas da Calunga Pequena (cemitério), e assim sendo todo poder de luta contra todo e qualquer tipo de espírito sem luz, Kiumbas, Eguns, Zombeteiros, Trevosos.

    O modo desses três Exus trabalharem são exatamente iguais, todos tem a mesma força e missão, tem o dom de estarem nas mais obscuras profundezas, a fim de resgatarem todo e qualquer tipo de sofredor que desejar sair daquela condição de escravo dos Kiumbas.

    Nos trabalhos junto ao terreiro, auxiliam nas proteções da tronqueira, não permitindo a chegada de nenhum espírito sem entendimento ou encaminhamento.

    Trabalham com quebras de mazelas, magias negras, feitiçarias, bruxarias, ou qualquer tipo de mal que possa vir das profundezas.

    Em trabalhos com consulentes, não olham diretamente nos olhos dos mesmos, não permitam que sejam tocados, não tem contatos diretos, pois muitas vezes nem falam com esses consulentes, pois todos os recados a serem passados, o Senhor Sete Covas, Sete Cruzes e Sete Catacumbas, falam diretamente ao Cambono que esteja no trabalho com eles, para que assim possa ser passado ao consulente.

    Esses três Exus não admitem de forma alguma que aconteça uma forma mais direta de contato, talvez por estarem na maioria das vezes envolvidos com espíritos de baixíssimo grau de luz, evitam esse contato para não deixarem uma suposta carga negativa com seus consulentes.

    E assim se dá o término do resumo das características dos misteriosos, sombrios e extremamente poderosos, Senhores Exus Sete Covas, Sete Cruzes e Sete Catacumbas.

    E assim terminamos esse texto que demonstra um pouco a força, a benção, a atitude e a caridade dessas Entidades divinas, os nossos poderosos Exus, que se apresentam de forma majestosa em nossa Umbanda Sagrada.

Laroiê aos Exus de nosso querido Terreiro de Umbanda Pai Ogum Megê!

Carlos de Ogum

quinta-feira, 30 de maio de 2019 21 comentários

Mediunidade em 10 Lições (Umbanda)


Resultado de imagem para mediunidade

    Na Umbanda, a religião que mais se ativa e se utiliza a mediunidade, sempre ouvimos falar sobre o desenvolvimento mediúnico, e esse desenvolvimento deve ser feito com a melhora de cada um de nós, e muitas vezes devemos seguir caminhos, que a princípio nos parece extremamente difícil, por sermos seres humanos falhos, e vivermos de acordo com as nossas próprias convicções, ou convicções que nos parecem as mais coerentes, ou mesmo facilitadas.

    Mas será que é dessa forma que devemos agir para iniciarmos o nosso desenvolvimento mediúnico?

    Sempre é dito a quem se propõe a ser umbandista que o desenvolvimento, chamado de "desenvolvimento mediúnico e espiritual" por Zeladores e responsáveis pela Umbanda, se deve ser iniciado com a presença de um médium não desenvolvido em um terreiro, e essa é a forma correta dessa iniciação, porém devemos entender que o desenvolvimento não é apenas isso, pois para sermos realmente médiuns desenvolvidos corretamente, devemos nos desenvolver internamente, desenvolver nossas atitudes, nossos atos, nossos pensamentos, nossas ações, nossa vida.

    Sendo assim temos que não só estarmos em um terreiro para fazer o desenvolvimento mediúnico, mas temos que estar em um caminho verdadeiro no que chamamos de "ligação pessoal com o mundo da
caridade", e para isso vamos buscar entender as lições dadas dentro da espiritualidade, e essas lições foram dadas ´´pelo espírito de André Luiz, com Psicografia de Francisco Cândido Xavier, chamada de
"DECÁLOGO PARA MÉDIUNS" (Livro: O Espírito da Verdade. Lição nº 05. Pagina 22), frisando que os comentários foram feitos por Carlos de
Ogum, autor desse texto.


*******************************************************************

1- "Rende culto ao dever."

"Não há fé construtiva onde falta respeito ao cumprimento das próprias obrigações (André Luiz)."

    Vamos analisar friamente essa lição. Como poderemos demonstrar nossa fé, estando nós negligentes com as nossas obrigações, como poderemos estar demonstrando a coerência da fé na qual dizemos crer, se aquilo que nos foi imposto, seja por missão ou por obrigação, nós deixamos de lado, esperando ser esquecido, sem ao menos tentarmos fazê-lo, assim sendo não somos capazes de ao menos respeitar as nossas obrigações, como poderemos fazer que alguém respeite a nossa fé, pois certamente nem nós mesmos estamos a respeitando, tornando-se assim a dita "hipocrisia religiosa".

*******************************************************************

2 - "Trabalha espontaneamente."

"A mediunidade é um arado divino que o óxido da preguiça enferruja e destrói (André Luiz)."

    Sabemos que a ociosidade é um vício terrível para a destruição da evolução, porém é um vício muito pior para a mediunidade de quem está tentando buscar o verdadeiro desenvolvimento mediúnico e espiritual.
Não devemos nos entregar a preguiça de forma alguma, pois ela nos consome energia muito mais do que quando buscamos o caminho do
trabalho árduo. Sendo assim a ociosidade deve ser banida da vida daquele que deseja verdadeiramente investir em sua mediunidade, e assim fazer a caridade espiritual a quem necessita.

*******************************************************************

3 - "Não te creias maior ou menor."

"Como as árvores frutíferas, espalhadas no solo, cada talento mediúnico tem a sua utilidade e a sua expressão (André Luiz)."

    Muito se vê em terreiros, centros, templos de Umbanda, alguns médiuns tentando se mostrar muito especiais, dizendo que essa ou aquela Entidade de Luz que diz estar em sua Coroa, é melhor ou mais poderosa da Gira. E essa colocação faz com que alguns médiuns se achem inferiores a esses médiuns ditos poderosos. Contudo devemos entender que não há esse ou aquele médium superior ou inferior dentro de uma casa de Umbanda, pois todos tem suas funções, suas responsabilidades, seu modo de trabalho, sua missão, e todos, sem tirar nem por, são apenas médiuns, independente de qual Entidade carregar na Coroa, independente de qual tipo de trabalho faça, independente de ser um Zelador ou um Cambono, todos tem seu valor, e devem ser vistos sempre da mesma forma, ou seja, trabalhadores pela e para a caridade. Portanto para estarmos dentro de uma racionalidade mediúnica espiritual, devemos respeitar a todos que fazem parte da corrente, e nunca tentarmos nos sobrepor aos nossos companheiros de trabalho espiritual.

*******************************************************************

4 - "Não esperes recompensas no mundo."

"As dádivas do Senhor, como sejam o fulgor das estrelas e a carícia da fonte, o lume da prece e a bênção da coragem, não têm preço na Terra (André Luiz)."

    Muitas pessoas ditas umbandistas se adentram em terreiros, dizem fazer a caridade, demonstram estar com Entidades de Luz, e isso apenas para preencher a sua própria vaidade, ou fazer disso um modo de sobreviver economicamente, porém a Umbanda já diz, caridade é para ser feita com amor, e não com cobranças, nem para elevar seu ego. E assim sendo, devemos nos manter dentro da caridade sempre, sem esperar nada em troca naquilo que possamos auxiliar a quem necessita, pois estamos a serviço de Deus nessa encarnação, e assim devemos compreender que nossas recompensas virão das mãos dele.

*******************************************************************

5 - "Não centralizes a ação."

"Todos os companheiros são chamados a cooperar, no conjunto das boas obras, a fim de que se elejam à posição de escolhidos para tarefas mais altas (André Luiz)."

    O trabalho espiritual é árduo, porém não devemos nos esconder para não fazê-lo, muito menos escolher o que fazer, ou a quem fazer. Devemos estar aptos a todo e qualquer tipo de trabalho espiritual, todo e qualquer auxilio, seja para toda e qualquer pessoa, seja da mais abastada a mais humilde, de qualquer raça ou gênero, e somente assim teremos a verdadeira espiritualidade dentro de nós.

*******************************************************************

6 - "Não te encarceres na dúvida."

"Todo bem, muito antes de externar-se por intermédio desse ou daquele intérprete da verdade, procede, originariamente, de Deus (André Luiz)."

    Nós que amamos a Umbanda de uma forma grandiosa, temos uma
tristeza profunda no que se refere a idolatria de encarnados, e isso é pregado em diversas religiões, inclusive na própria Umbanda, feita por falsos Zeladores de Santo, que se acham acima do bem e do mal, e por muitas vezes impondo as suas próprias vontades e regras, esquecendo que somente Deus tem a verdade plena, e nunca daria a encarnados falhos como nós o poder de impor o caminho a nossos semelhantes. Portanto jamais deixe que um encarnado, independente de qual nomenclatura carregar, induza seja quem for, caminhar por caminhos que estejam fora da vontade e da verdade de Deus. Se estiveres em dúvida dos atos e ações de um líder religioso, seja ele de que dogma for, siga pela verdade divina, e não se deixe prender na sua dúvida ou no seu receio imposto pelas palavras desse ou daquele falso líder.

*******************************************************************

7 - "Estuda sempre."

"A luz do conhecimento armar-te-á o espírito contra as armadilhas da ignorância (André Luiz)."

Sabemos que dentro da espiritualidade temos vários caminhos para a verdadeira luz, porém sabemos também, assim como dissemos acima, que existe muitos falsos líderes religiosos que se utilizam do nome da Umbanda, assim como em outras religiões, apenas para induzir seus fieis em caminhos não tão iluminados, como pregar cobranças
desproporcionais, criar inimigos inexistentes, atacar se utilizando de preconceitos, induzir a trabalhos e entregas sem a mínima noção ou nexo, entre tantas coisas que mistificam e inventam por vontade própria. E para isso um médium deve estudar profundamente todas as
leis e regras espirituais, religiosas, umbandistas, para que assim não seja alvo desses falsos líderes religiosos, sejam eles por mistificação, ganância ou vaidade. Não devemos ser ignorantes para não nos deixar ser induzidos pelos verdadeiros ignorantes.

*******************************************************************

8 - "Não te irrites."

"Cultiva a caridade e a brandura, a compreensão e a tolerância, porque os mensageiros do amor encontram dificuldade enorme para se exprimirem com segurança através de um coração conservado em vinagre (André Luiz)."

    Nós, trabalhadores pela e para a caridade, temos que ter a ciência de que estamos lidando com seres divinos, de luz, superiores, amáveis, caridosos ao extremo, e que para que possamos estar em união com essas forças divinas, temos que nos portar com tranquilidade, sensatez, serenidade e calma extrema. Devemos saber relevar os erros alheios, os ataques para conosco, não deixando a irritabilidade tomar conta de nosso ser, para que assim estejamos aptos minimamente a ter a benção de termos essas maravilhosas Entidades de Luz nos agraciando com suas mensagens de caminhos iluminados para chegarmos aos braços de Deus.

*******************************************************************

9 - "Desculpa incessantemente."

"O ácido da crítica não te piora a realidade, a praga do elogio não te altera o modo justo de ser, e, ainda mesmo que te categorizem à conta de mistificador ou embusteiro, esquece a ofensa com que te espanquem o rosto, e, guardando o tesouro da consciência limpa, segue adiante, na certeza de que cada criatura percebe a vida do ponto de vista em que se coloca (André Luiz)."

    Assim como dissemos acima, a irritabilidade nos deixa inaptos ao bom trabalho junto as Entidades de Luz, portanto o médium deve estar ciente de que essa irritabilidade pode crescer caso deixemos ser levados pelas falsas criticas, e assim sendo devemos perdoar infinitamente, para que possamos manter nosso coração puro, nossa mente sem aberturas para a obsessão, e nossa mediunidade intocável para que possamos ter a sagrada benção de podermos trabalhar para as Entidades de Luz e assim trazermos a caridade delas a quem desejar e necessitar.

*******************************************************************

10 - "Não temas perseguidores."

"Lembra-te da humildade do Cristo e recorda que, ainda Ele, anjo em forma de homem, estava cercado de adversários gratuitos e de verdugos cruéis, quando escreveu na cruz, com suor e lágrimas, o divino poema da eterna ressurreição (André Luiz)."

    Nós, umbandistas sabemos que somos perseguidos de uma forma cruel e sem limites, e isso tanto por encarnados quanto por desencarnados.
    Por encarnados, pelos pregadores dos preconceitos religiosos, que induzem seus fieis ao ódio, ao desamor, a intolerância sem limites, e isso pelo simples fato de criar um inimigo inexistente, para que assim façam falsas pregações, e dentro dessas pregações clamam pelo nome do "demônio" a cada minuto, criando uma histeria coletiva dentre seus fieis, e claro com um único objetivo, tirar forçadamente desses fieis quantias em dinheiro, como dízimos, ofertas, e tudo mais que puder interessar a esses líderes hipócritas e gananciosos.
    Pelos desencarnados, pelos espíritos trevosos, sem luz, como
Kiumbas, Eguns e Zombeteiros, que se energizam dos ataques a médiuns iluminados com o dom da caridade, e que desejam trabalhar verdadeiramente pela e para a Umbanda.
    Nós, médiuns trabalhadores da Umbanda, devemos não ter receios
desses atacantes, tanto desencarnados quanto encarnados, nunca devemos deixar nossa missão, pois Deus assim nos confiou ela. E para nossos atacantes encarnados, rezemos por eles, e para desencarnados, buscaremos auxilio para que tenham o entendimento, o encaminhamento, o resgate, o tratamento necessário, o ensinamento, e claro a evolução.
    E assim com esse decágono nos ensinado por André Luiz, e psicografado por Francisco Cândido Xavier, deveremos buscar uma reflexão lógica, para que possamos não ser apenas médiuns, mas médiuns preparados, desenvolvidos, verdadeiros, para podermos levar as mensagens das Entidades de Luz, em nome de Deus nosso Pai Maior.

    Salve a verdadeira mediunidade, e todas as lições que aprendemos com ela!

Carlos de Ogum

 
;