sexta-feira, 10 de janeiro de 2020 2 comentários

Calendário de Correntes Espirituais do Ano de 2020 - Terreiro de Umbanda Pai Ogum Megê (TUPOM)


Resultado de imagem para 2020
                                             
Mentor: Vovô Rei Congo das Almas.

Médium Responsável pelos trabalhos de desobsessão e descarrego:
Mãe Priscila de Omulú.

Médium responsável pelos trabalhos de entendimentos e Encaminhamentos:
Fillyp de Oxóssi.

Médium responsável pelos trabalhos de descarrego:
Aninha de Iemanjá.

Responsável Geral pelos encaminhamentos, descarrego e desobsessões.
Pai Carlos de Ogum.


    Abaixo informamos a quem possa interessar o calendário das Giras com Correntes Espirituais do Terreiro de Umbanda Pai Ogum Megê (TUPOM), referente ao ano de 2020.

OBS.: Teremos um dia especial a cada mês para fazermos uma Corrente exclusiva de limpeza, descarrego desobsessão, acompanhamento espiritual, de saúde física, de saúde psicológica e todas as necessidades que forem possíveis de serem auxiliadas aos nossos padrinhos e madrinhas. Esse dia será determinado pelo Zelador de Santo do Terreiro de Umbanda Pai Ogum Megê, Carlos de Ogum, e essas Correntes serão da responsabilidade direta do próprio Zelador.

Mês: Janeiro.

Dia 20 (2ª feira): Pai Oxóssi, Senhor do Bonfim e Baianos.

Mês: Fevereiro.

Dia 01 (sábado): Mãe Iemanjá.
Dia 21 (6ª feira): Pombo Giras.

Mês: Março.

Dia 07 (sábado): Senhor Zé Pilintra e os Malandros.
Dia 21 (sábado): Boiadeiros.

Mês: Abril.

Dia 04 (sábado): Caboclos.
Dia 18 (sábado): Pai Ogum.

Mês: Maio.

Dia 2 (sábado): Pretos Velhos.
Dia 16 (sábado): Pretos Velhos.
Dia 30 (sábado): Povo Cigano.

Mês: Junho.

Dia 13 (sábado): Exús.
Dia 27 (sábado): Pai Xangô.

Mês: Julho.

Dia 11 (sábado): Corrente exclusiva de Vovô Rei Congo, Vovô Benedito e Pai Antero.
Dia 25 (sábado): Mãe Nanã Buruquê.

Mês: Agosto.

Dia 08 (sábado): Exús do TUPOM, com chefia de Senhor Tranca Ruas.
Dia 22 (sábado): Pai Obaluaiê/Omulú.

Mês: Setembro.

Dia 05 (sábado): Ibeiji.
Dia 19 (sábado): Ibeijada.

Mês: Outubro.

Dia 03 (sábado): Anjos de Guarda.
Dia 17 (sábado): Santas Almas Benditas.
Dia 31 (sábado): Santas Almas Benditas.

Mês: Novembro.

Dia 14 (sábado): Pai Omulú/Obaluaiê.
Dia 28 (sábado): Pai Omulú/Obaluaiê.

Mês: Dezembro.

Dia 04 (6ª feira): Mãe Iansã.
Dia 08 (3ª feira): Mãe Oxum.
Dia 12 (sábado): Pai Oxalá.
Dia 19 (sábado): Última Gira do ano de 2020. Limpeza e fechamento do Terreiro. Não haverá correntes.

    A quem desejar mandar nomes as nossas Correntes Espirituais, recebemos nos seguintes endereços de e-mail:
umbanda.yorima.rj@gmail.com
umbanda.yorima.rj2@gmail.com
umbanda.yorima.rj@hotmail.com

Atenção: Só recebemos nomes até às 12 horas do dia anterior ao dia da Gira, pois esses nomes e pedidos entram em processo de imantação a partir desse horário.


Grande axé e paz a todos!

Carlos de Ogum


sexta-feira, 20 de dezembro de 2019 28 comentários

Despedida do Ano de Pai Ogum e Mãe Nanã Buruquê


Resultado de imagem para esperança

    O ano se finda, e com ele vai terminando a regência de dois maravilhosos e poderosos Orixás.

    É o momento dos filhos e filhas de Pai Ogum e Mãe Nanã Buruquê dizerem adeus ao ano de 2019, e fazerem o balanço da evolução conquistada durante a regência dessas duas divindades.

    Como foi dito já quase no final de 2018, o ano de 2019 iria ser de muitas batalhas, lutas intensas, com muitas competições pelo poder, e assim foi 2019, uma verdadeira guerra de poder, uma batalha dia a dia pela sobrevivência, e enfim chegamos ao final dele.

    E chegamos com uma rapidez extrema, como em uma grande guerra, não vimos o tempo passar, muitas foram às batalhas, muitas vitórias e muitas derrotas, mas cá estamos para tentarmos sobreviver da mesma forma no ano que vai nascer.

    A percepção do tempo nos pareceu incrivelmente diminuída, pois ao adentrarmos no primeiro mês de 2019, um salto no tempo nos pareceu ter sido dado, pois logo veio o meado do ano, o encontro do regente Ogum com a força de Nanã Buruquê, e assim chegamos ao final do ano já regido pelos dois Orixás, tudo muito rápido, assim como a passagem da vida terrena está sendo.


    Após o jogo de Búzios de nosso amado Rei Congo no ano de 2018, no qual ele previu e confirmou quais seriam os Orixás do próximo ano juntamente com nossos queridos Pai Antero e Vovô Benedito, já foi criado uma grande expectativa, principalmente no que foi dito na rapidez da passagem do ano, e realmente parece que foi ontem que tudo foi esclarecido.

    E depois de tantos altos e baixos, dentro de um ano de cobrança e de desencarnação, depois de tantas lições de o que devemos fazer e não fazer fica uma pergunta no ar, será que conseguimos por em prática os ensinamentos das Entidades de Luz?

    Será que não nos acomodamos em algum fato?

    Será que conseguimos alcançar nossos objetivos?

    Será que vencemos nossos obstáculos?

    Esse ano, conforme dito, teríamos dias intensos, barreiras e obstáculos que deveríamos vencer acima de tudo. Teríamos fatos em nossa vida que não teremos como adiar, deveremos encarar seja como for, para assim poder vencer a maratona que foi esse ano de Pai Ogum.


    Nanã Buruquê chegou ao segundo semestre, com ela veio às águas, a paz em família, o amor cresceu, porém para aqueles que não souberam respeitar o significado da palavra família, foram cobrados com muita força, a força da vovozinha Nanã.

    Nanã Buruquê distribuiu paz e amor, mas somente para aqueles de bom coração, sem egoísmo, sem rancor e com fé.

    Como dito a natureza iria se defender do ser humano em 2019, os mares iriam mostrar sua força, e assim aconteceu, tomaram espaços que antes era dito do homem.

    Fomos alertados que a ganância de ditadores faria a miséria crescer. Muita fome, dores e doenças viriam por esse motivo, e que a perda da paz está propícia em muitas partes do planeta, tendo o medo crescente entre a humanidade, e assim vimos esse fato em diversas partes do Planeta, inclusive o pobre e sofrido Brasil.

    E falando ainda do Brasil, foi dito que sem a união do povo, seremos apenas um grupo de sem futuro dominados pelos gananciosos do poder. E a resposta veio esse ano, o povo não se uniu, e o país se afundou nos mares da ganância, corrupção e miséria.

    As respostas vieram, conforme as lições dos Búzios de nossos Pretos Velhos.

    Vamos levar esse ano de Pai Ogum e de Mãe Nanã Buruquê como lição para o próximo ano, refletindo mais nas previsões dadas, compreendendo mais as palavras ditas.

    E vamos tentar não errar tanto no ano de 2020, que será regido por Pai Xangô, tendo a companhia da bela Oxum, e dos poderosos Orixás Oxalá e Omulú, e clamar para que assim o sofrimento seja diminuído e possamos só sorrir ao findar do ano do Sol e da justiça.

    Feliz ano novo a todos os amigos e irmãos de fé.

    Obrigado Pai Ogum e Mãe Nanã Buruquê por terem nos acompanhado por todo ano de 2019.

    Sejam bem vindos pai Xangô, Pai Oxalá, Pai Omulú e Mãe Oxum!

Carlos de Ogum

terça-feira, 10 de dezembro de 2019 41 comentários

Mensagem Para o Fim de Ano de 2019: Por Carlos de Ogum


Resultado de imagem para fé

Poderoso Pai de todos os pais.

Deus divino, senhor de todos os senhores,
suprema força, Senhor de todos os Orixás.

Mestre de todos os Mestres,
criador do tempo passado, presente e futuro.

Chego a ti humildemente mais uma vez no findar de mais um ano,
para agradecer por toda a luz recebida de ti.

Agradeço Senhor pela luz do lindo raiar do dia,
pelo perfume das rosas que nos fizeram acreditar no amor,
pelo aquecimento que os raios do Sol nos proporcionaram,
pelas chuvas que nos refrescaram e que fizeram embelezar as lindas flores,
pelos ventos que nos afastaram as dúvidas,
pelas cintilantes águas que sanaram nossa sede,
pelo alimento que nos afastou da fome.

Agradeço extremamente também Pai,
pelas lágrimas que rolaram no momento de angústia fazendo assim que me fortalecesse a alma,
por cada obstáculos que pude atravessar e me superar,
pelas dores que pude passar e que me ensinou a ser mais lutador, e assim vencer,
por tudo que pedi e recebi, e por tudo que implorei e não recebi, pois não era de meu merecimento.

Agradeço pelos inimigos que tu me mostrou e os retirou do meu caminho,
pelos novos e antigos amigos que mostraram um carinho intenso conosco,
agradeço o momento de lucidez ao responder um amigo que buscou uma palavra amiga em momentos difíceis,
agradeço também Pai à sabedoria de ter condições de expressar, mesmo com palavras duras, aos amigos que não entenderam suas vontades e suas bênçãos concedidas.

A ti, Pai Oxalá, todos os Orixás e todas as Entidades de Luz,
entrego-lhes tudo que fiz florescer por todo esse ano,
tudo que criei com minhas mãos,
o trabalho realizado,
as palavras ditas,
a caridade cedida.

Querido Senhor Deus,
a ti entrego meus amigos e supostos inimigos,
para que tu os abençoe,
os guardem,
os protejam,
todos aqueles que comigo percorreram a luz da caridade.

Entrego-lhe os novos e antigos irmãos,
os que demonstraram sua caridade para conosco,
entrego e clamo pelos irmãos que estão fisicamente perto de nós,
e da mesma forma os que a distância geográfica nos separa fisicamente,
mas nunca há a separação dos espíritos,
fazendo assim que sua luz continue a brilhar e a nos iluminar intensamente,

Também peço sua proteção, Querido Senhor,
para aqueles que me estenderam as mãos no momento de dificuldade,
e da mesma forma para aqueles que nos ignoraram
esquecendo que uma simples oração nos iluminaria intensamente.

Agradeço Pai por cada instante de clareza que me destes
quando me sentia perdido em algum fato,
e agradeço a luz que o Senhor me acendeu a cada hora que eu achava que
algo não tinha saída.

E como de costume, Deus,
Também gostaria, além de lhe agradecer pedir-lhe perdão,
perdão pelas palavras que não consegui expressar,
pelos fatos desnecessários que me fizeram perder um precioso tempo,
pelos supérfluos que nos apegamos,
pelo julgamento de pessoas que supus não merecer atenção.

Perdão pela oração mal feita, mesmo sabendo que todos necessitavam de uma prece,
perdão pelo momento que deixei de auxiliar um irmão no momento de sofrimento dele,
Perdão por ter pedido mais do que ter agradecido,
perdão por ter imaginado que os problemas que me cercavam eram mais
importantes do que de um irmão desesperado,
perdão pelas reclamações de um dia chuvoso, ou pelo mau humor de um dia muito quente,
perdão por fazer minhas refeições sem culpa enquanto temos irmãos passando fome.

Querido e amado Deus de todos os deuses,
em tuas mãos entrego esse novo ano que está nascendo,
ano esse que não sabemos o que vem pela frente,
que não sabemos se veremos o findar,
que não sabemos o que poderemos passar,
que não sabemos o que ganharemos ou quem perderemos,
que não sabemos se lágrimas perderemos,
que não sabemos quantos sorrisos daremos,
quantas bênçãos receberemos,
quantas pedras saltaremos para caminharmos até a luz,
e quantas velas acenderemos para pedir, rogar e clamar,
sem ao menos nos lembrar de agradecer.

Então, Pai Oxalá,
nesse instante venho lhe pedir já agradecendo,
luz intensa, a mim, a minha família e meus amigos,
paz, amor, sabedoria e força,
felicidade sem lágrimas,
otimismo e a bondade,
bênçãos e a caridade.

Senhor,
ensurdeça-me para as falsidades,
emudeça-me para as palavras egoístas,
que eu seja luz a quem está na escuridão,
que eu seja estradas abertas a quem busca um caminho,
que eu seja paz a quem está em desespero,
que eu seja esperança a quem perdeu a fé.

Torne-me seu guerreiro de luz, Senhor,
conduza-me assim, Pai, por todo esse ano que se inicia,
para que eu possa elevar seu divino nome,
e criar com toda a força uma verdadeira corrente de paz,
de caridade, de luz, de bênçãos, de amor.
e principalmente de fé.

Poderoso Deus do amor divino,
a todos que lerem essa mensagem,
se enobreçam de luz divina, fé, e amor,
para que nossa corrente seja semeada, nasça, cresça e prolifere,
por todo ano que está para nascer,
dia após dia,
por toda a vida,
por toda a eternidade.

Feliz 2020 a todos os filhos da Sagrada e divina Umbanda!

Que Pai Oxalá, todos os Orixás e todas as Entidades de Luz abençoe a todos, não só nesse novo ano, mas também por toda a eternidade.

Que assim seja!


Carlos de Ogum


 
;