terça-feira, 30 de agosto de 2016

DESCREVENDO O UMBRAL

                   

    Em muitas vezes ouvimos falar em Umbral, porém muitas dúvidas
sempre teremos sobre esse assunto da espiritualidade.

    O Umbral é um mistério a nós encarnados, porém entendemos que é um
local, seja ilusório ou seja real, que nos assusta em demasia.

    Muitas vezes se fala em Umbral como um local que consiste em
nossos maus pensamentos, nossas más ações, nossas caminhadas errôneas,
em outras vezes se fala como cidades espirituais, assim como as
colônias de tratamento para a evolução espiritual, sendo claro o
Umbral um local um tanto mais assustador.

    Hoje vamos falar desse misterioso local da espiritualidade como
uma cidade envolvida na luz da aprendizagem e da evolução, onde os
espíritos errantes que não tiveram compreensão de seus erros terrenos,
não conseguiram superar seus vícios, não pregaram a paz, o amor e a
caridade em suas vidas de encarnados, moram e buscam o entendimento e
a luz para que futuramente sejam resgatados pelas Entidades de Luz e
os irmãos trabalhadores em prol da salvação dessas almas. A descrição
dessa cidade espiritual será de acordo com a descrição de várias
psicografias feitas por diversos médiuns que tiveram a benção de ter
uma mensagem de espíritos evoluídos, além dos dizeres de Entidades de
Luz que tentam nos ensinar a caridade, o amor para nosso semelhante,
para que possamos melhorar dia após dia, e assim não passarmos um
tempo maior do que o necessário na tão temida cidade espiritual,
chamada Umbral.


                               UMBRAL

    Muitas pessoas denominam esse local como Abismo, Geena, Inferno,
Região Inferior e Zona Purgatorial.

    O Umbral tem seu inicio localizado na crosta terrestre, é a zona
obscura de quantos no mundo encarnado não se resolveram a atravessar
as portas dos deveres sagrados, a fim de cumpri-los, demorando-se no
vale da indecisão ou no pântano dos erros numerosos.

    Várias linhas espirituais falam sobre um lugar de trevas, para
onde criaturas que desencarnam em situação de muita dor, ódio,
suicídio, maledicência, rancor, inveja, entre outros vários motivos,
acabam indo, para resgatar seus erros, e assim tentar evoluir e partir
para uma próxima reencarnação. Ou seja, pagando suas dívidas para que
assim possa seguir o caminho rumo ao Pai Maior.

    Mas o que seria realmente o  Umbral?

    Onde fica?

    São perguntas um tanto formuladas que muitas pessoas se fazem, e
muitos desejam saber e entender o significado.

    Podemos verificar no dicionário Aurélio que o Umbral tem o
seguinte significado: "Soleira da porta, limiar, entrada."

    Portanto trata-se, de uma outra região, de um local diferenciado
do local que se está.

    No espaço esse local é contaminado pelas vibrações viciadas de um
grupo de criaturas que reúne, segundo os seus sentimentos, ansiedades,
ambições, inveja, ódio, etc.
        Pois assim como existem essas percepções negativas no Plano
dos encarnados, essas visíveis, vamos encontrar, também, entre os
desencarnados, nas mesmas condições de sentimentos ruins, formando
verdadeiros aglomerados de seres viciados, ignorantes, e, à medida que
esse número cresce, o ambiente vai se contaminando cada vez mais.
Felizmente, como os vícios e os erros são diferentes, esses grupos
estão separados; para manter essa separação, a fim de que não se
desencadeiem males maiores sobre a Humanidade encarnada.

    As regiões Umbralinas descritas pelas psicografias e pelas falas
das Entidades de Luz, nos mostram que parece ser ali que é a morada de
todas as misérias imagináveis. No Umbral se pode encontrar espíritos
que se transformam em verdadeiros farrapos humanos, pois ali cultivam
entre si a podridão da promiscuidade, o medo e o pavor, a miséria,
a escravidão e exploração feitas pelos mais sagazes e violentos
espíritos que se encontram nessa região tão sombria.

    A imaginação humana por muitas vezes traz imagens de um local de
grandes predominâncias do fogo, na qual é imaginado o "inferno", para
descrever o Umbral, porém apesar de ser um local extremamente
desagradável, o Umbral foi descrito por diversas psicografias da
seguinte maneira, resumidamente dita assim:

    "No Umbral a natureza parece estar sempre carrancuda e revoltada,
pois o dia nunca amanhece totalmente, e a penumbra é uma constante. Às
vezes, violentas tempestades assolam essas regiões, num esforço
supremo de aliviar, limpar acúmulos de miasmas e trevas criados pelo
homem profundamente egoísta.

         Ali se reúnem, numa convivência deprimente, espíritos
invigilantes que, na Terra, não se preocuparam com o crescimento
espiritual, pois, se não fizeram o mal, o bem também não realizaram. E
dessa maneira criaram débitos, porque, quando se pode, deve-se fazer.
E nós podemos refletir a luz, a harmonia, a bondade e a fraternidade
de Deus."

    "A vegetação no Umbral ela é sempre
pouca e não é constituída de muitas espécies. A maioria das árvores são retorcidas, com troncos grossos, e
não muito altas. Em alguns lugares, há vegetação rasteira que lembra ervas e capins da Terra. Servem de
alimentação a muitos espíritos que lá vivem."

    "Os animais, as aves, que também são de poucas espécies, desprovidos de beleza,
mas são úteis ao local."

    "Espíritos diversos estão lá, em condições deploráveis, sujos,
feridos no perispírito, aparentemente parecem zumbis. Esses espíritos
são divididos em núcleos, e esses núcleos podem ser de drogados,
assassinos, estupradores, suicidas, ditadores, enfim de todas as
classes de seres de baixa evolução. Porém no Umbral se encontra
espíritos de pessoas que não conduzem esse tipo de classe, mas estão
lá, por terem vividos como encarnados com sentimentos de orgulho,
inveja, ódio, prepotência, maledicência, ciúme, arrogância,
mesquinharia, ganância, ou qualquer tipo de sentimento vicioso não
controlado enquanto encarnados."

"Umbral não é sinônimo nem de sofrimento nem de felicidade, é um lugar
transitório. É um ambiente criado pelo mau uso da mente humana. Nem
todos acham o Umbral triste e feio, muitos gostam de viver ali. Gostos
diferem-se a uns agrada a limpeza, a outros agrada a sujeira. Uns
preferem a verdade, outros, a ilusão e a mentira. Depois, ninguém está
ali por punição, e sim por vibrar igual ao ambiente. Os que sofrem não
ficam lá para sempre, há o socorro, e esse socorro sempre vem, basta
aceitarmos."

    "O núcleo dos suicidas é de impressionar, eles ficam quase sempre
em vales e são visitados tanto por socorristas como pelos maus, que
vão atormentar mais ainda os que lá vivem. O sofrimento é extremo, a
dor da cobrança por ceifar a própria vida é algo incalculável. O
ambiente nesse local e sujo, úmido, frio, escuro, horrível. Animais
peçonhentos rastejantes estão por todos os lados, gemidos de lamúria
são ouvidos a todo instante. Uma das piores, se não a pior parte do
Umbral."

    "Por todo o Umbral o solo é diversificado, por muitas vezes é
muita lama, por outras vezes é seco e muito escorregadio, tem um odor
fétido, que nos faz ter náuseas. O local pode ser considerado o fim
dos fins."

         "O Umbral segue o ritmo da Terra, se na região dos encarnados
é dia ou noite, se chove ou não, se faz frio ou calor, lá também
acontece o mesmo, claro que a vegetação, o ar, o céu, a fauna, da
vida dos encarnados é muito superior em beleza, pois no Umbral tudo
tem um aspecto de filme de terror."

         "No Umbral, o odor é ruim, cheira a sujeira, lama podre e
mofo. O ar é pesado e sufocante. Nas cavernas, grutas, não há
vegetação e se houver é bem pouca. Se sente o sofrimento no ar, a dor
na vegetação, o medo na escuridão, o desespero em cada parte desse tão
temido local de nome Umbral."

         Certamente, o Umbral não é um lugar agradável. Se a maioria
dos encarnados tivesse ideia do que é viver nele, mesmo que por
determinado tempo, aproveitaria mais o período da encarnação para
aprender, viver no bem e modificar-se interiormente, fazendo-se
merecedor de moradas melhores, ao desencarnar.

    Resumindo, na visão espiritualista o Umbral é um inferno repleto
de agonias, torturas, podridões, sujeiras, maldades, sofrimentos,
medos, promiscuidades, horrores e terrores, e repleto de sentimentos
ruins, assim como a vida encarnada que vivemos. Portanto o Umbral é o
seguimento de nossas ações e de nossos pensamentos e sentimentos após
o desencarne.

    Para que não soframos tanto no Umbral, vamos tentar não fazer
sofrer tanto nossos semelhantes agora como encarnados. Façam o bem,
distribuam amor e paz, caridade e felicidade, esse é o caminho de luz
para nos iluminar após a morte.

    Façam de seu Umbral um lugar melhor.

    Reflitam!

Carlos de Ogum.


37 comentários:

Zé Canedo disse...

Lr horrivel da medo.

Martha Gama disse...

O caminho da dor é um fato, mas não uma necessidade.Por que esperar por aquilo que pode nos dilacerar para aprender? Por que viver de braços cruzados repetindo que a dor ensina? Sejamos ativos. Vamos escolher aprender com o caminho do amor!

Flor meiguinha 18 disse...

Esse lugar da medo. Tenho muito receio de errar e cair lá.

Karol Macumbinha disse...

Muito bom seu texto pai. Isso nos da a noção de que pode vir em nosso
futuro caso não busquemos uma melhora. Axé.

Natan Rosa Meirelles disse...

Parabéns Carlos. Muito bom seu ensinamento. Saravá

Julinha disse...

Muito bem colocado. Nós devemos realmente aprender sobre essas coisas.

Ruy Peixoto disse...

Parabens pela demonstraçao excelente sobre essa parte de nossa
caminhada. Muito bom.r

Ana disse...

O terrivel disso tudo que todos passamos la. Deus nos livre.

Janaína disse...

Bom demais parabéns

Anônimo disse...

Medo demais desse lugar pai. Saravá

Alipio Dias disse...

Bom demais parabéns

Yara Jully disse...

Como faço para nao ir a esse lugar tenho um medo terrivel de la

Anônimo disse...

Saravá, muito bom sua lição

Natalia Rosa disse...

Só de pensar me da arrepios. Deus meu

Anônimo disse...

Salve. Queria muito nunca ter que ir a um lugar desses.

Sabrina Caroline disse...

Já fui muitas vezes em centros kardecistas e qdo tem essas palestras
de umbral prefiro nem estar la tenho pavor desse lugar

Rosa Maria disse...

Horrivel. Estou tremendo e refletindo de como ser melhor para não passar muito tempo la

Windy disse...

Ai ai ai Papai, que medinho tenho. Eu preciso urgente aprender a não
ir pra esse lugar.

Isabel da matta disse...

Um horror só em imaginar que podemos passar nesse lugar.

Giovanna disse...

Tenho que melhorar muitto. Quero ir logo pro céu fora do Umbral

Tania disse...

Muito bem feito esse texto, nos da a noçao de que devemos a todo
custo melhorar nossa caminhada para nao cair nesse tal de Umbral.

Jadezinha disse...

Bença pai, ja sonhei diversas vezes com um lugar assim. Pesadelos
intensos com ele.

Juan Carlo disse...

Otimo texto para refletirmos. Parabens

Fabiana Master disse...

Lição de caminhada. Sabemos que poucos os que não passarão la. Um
grande axé pai.

Anônimo disse...

Parabéns pelo texto Carlos. Salve

Monique Nascimento disse...

Umbral lugar de escuridão. Muito medo medo medo de cair lá.

Juju ama a Umbanda disse...

Maravilhoso entendimento sobre o Umbral, sua luz Pai Carlos nos
contagia. Saravá.

Anônimo disse...

Maravilhoso texto!!! Grande aprendizagem!!!! Priscila

Hugo Riggilotto disse...

Medonho demais esse lugar da asco só em imaginar. Axé

Anônimo disse...

Excelente texto

Anônimo disse...

Estudar é a questão amigo Carlos. Seu texto é uma maravilhosa literatura para podermos entender sobre o Umbral e tentarmos lutar contra tudo que nos fará permanecer mais tempo nesse lugar tão triste. Obrigado querido amigo por nos presentear com esse texto. Minha casa agradece. Mucoiiô. Mãe Maria de Oxum

Anônimo disse...

Muito bom parabens

Anônimo disse...

Salve a nossa salvação que Deus nos ajude a sair desse lugar amem

Anônimo disse...

Que medo deu amem

Mary disse...

Cada vez aprendo um pouquinho mais sobre a razão de tudo, Pai Carlos. Certa vez ouvi um comentário que devemos procurar evoluir sempre, a fim de que nossa passagem pelo Umbral seja a mais rápida possivel, pois ninguém deixa de estar lá, enfim, que seja mesmo rapido, pois é assustador.
Axé!

Ciganinha disse...

Amado Carlos sua descrição do Umbral foi incrivel. Parabéns mais uma vez por tanta sabedoria na linha espiritualista. Grande beijo com muito carinho

Andressa Kalil disse...

Da arrepios esse tal de Umbral

Postar um comentário

 
;