segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Pontos Cantados Para Rituais de Umbanda

             

    Sabemos que os pontos cantados são verdadeiras orações dentro da Umbanda. Temos a compreensão de que são esses pontos que energizam nossos terreiros e templos a fim de podermos ter rituais e trabalhos de caridade de uma forma acentuada e tranqüila.

    Muitos terreiros têm suas regras e uma colocação muito particular desses pontos, de acordo com o trabalho sugerido; porém hoje vamos demonstrar uma forma básica para um ritual de Umbanda, ou seja, faremos uma seqüência de pontos desde a entrada até o fechamento da Gira, para que todos possam buscar o entendimento e não ficarem perdidos em uma possível visita a um terreiro.

    Frisando que essa colocação dos pontos não são regradas, todo Zelador de Santo tem a liberdade de estabelecer a seu critério, ou a critério do Mentor da casa. Aqui estamos apenas fazendo uma forma bem básica para essa demonstração.

    Não vamos seqüenciar todo ritual, ou seja, não vamos descrever cada passo da Gira, como orações, gestos, atos, enfim, demonstraremos apenas os pontos cantados em uma seqüência básica.


INÍCIO DE GIRA:

Pode ser cantado o Hino da Umbanda:

Refletiu a luz divina com todo seu esplendor,
é do reino de Oxalá onde há paz e amor.

Luz que refletiu na terra Luz que refletiu no mar,
luz que veio de Aruanda para todos iluminar.

A Umbanda é paz e amor. É um mundo cheio de luz. É a força que nos dá
vida e a grandeza nos conduz.

Avante filhos de fé, Como a nossa lei não há,
levando ao mundo inteiro a Bandeira de Oxalá! (bis)


ABERTURA DE GIRA:

Eu abro a nossa Gira com Deus e Nossa Senhora,
eu abro a nossa Gira com Tambores e Pemba de Angola. (bis)

A nossa Gira foi aberta com Deus e Nossa Senhora,
com aqueles mensageiros que vieram do Reino da Glória. (bis)

CRUZAMENTO DO TERREIRO:

Vou cruzar nosso terreiro,
vou cruzar nosso Gongá. (bis)

Com a força de meu Pai Ogum, (diz o nome do Orixá que desejar)
e a benção de Pai Oxalá. (bis)

DEFUMAÇÃO:

Nossa Senhora incensou seus bentos filhos,
para o mal de seus filhos retirar.

Mas eu incenso essa aldeia de Caboclo,
pro mal sair e o bem entrar. (bis)

SAUDAÇÃO A COROA DO ZELADOR DE SANTO DA CASA:

Ô salve a pemba,
também salve a toalha. (bis)

Salve a coroa de Babalorixá. (bis)

SAUDAÇÃO A COROA DA MÃE PEQUENA:

(Se canta para o Orixá regente da coroa)
(No caso do TUPOM: Omulú)

Meu Pai Oxalá é o Rei venha me valer. (bis)
É o velho Omulú Atotô Obaluaiê. (bis)

Atotô Obaluaiê, Atotô Babá,
Atotô Obaluaiê, ele é Orixá. (bis)

SAUDAÇÃO A COROA DO PAI PEQUENO:

(Se canta para o Orixá regente da coroa)
(No caso do TUPOM: Oxossi)

Eu vi chover eu vi relampear.
Mas mesmo assim o céu estava azul.
Firma seu ponto na folha da Jurema,
Oxossi reina de Norte a Sul.

SAUDAÇÃO A COROA DA FILHA PEQUENA:

(Se canta para o Orixá regente da coroa)
(No caso do TUPOM: Iemanjá)

Ê Iemanjá Rainha das ondas Sereia do mar.
Ê Iemanjá Rainha das ondas Sereia do mar.

Como é lindo o canto de Iemanjá,
faz até o pescador chorar,
quem escuta a Mãe D'água cantar,
vai com ela pro fundo do mar.
Vai com ela pro fundo do mar.
Iemanjá.

SAUDAÇÃO AS ALMAS:

Já deu seis horas,
deu meio dia,
as Almas pedem uma Ave Maria. (bis)

Ave Maria cheia de graça,
o Senhor és convosco, bendito sois vós,
entre as mulheres, bendito é o fruto do vosso ventre
Oh Senhor Jesus!


SAUDAÇÃO A TRONQUEIRA (MALANDROS):

(No caso do TUPOM, Senhor Zé Pilintra)

Ô, boa noite pra quem é de boa noite.
Bom dia pra quem é de bom dia.
"Abenção" meu papai "abenção".
Seu Zé Pilintra é rei da boemia.

Seu Zé fecha a porteira,
cancelas e tronqueiras,
não deixa o mal entrar. (bis)

Porque o galo já cantou na Aruanda,
farofa na "fundanga" é que vai queimar. (bis)

SAUDAÇÃO A TRONQUEIRA (EXÚS):

(No caso do TUPOM, Senhor Tranca Ruas, Senhor Sete Encruzilhadas e
Senhor Tiriri)

(Tranca Ruas)

O sino da Igrejinha
faz belém blem blom. (bis)

Deu meia noite o galo já cantou,
Seu Tranca Ruas que é o dono da Gira,
ô corre Gira que Ogum mandou. (bis)

(Sete Encruzilhadas)

Odara,
morador da encruzilhada,
firma seu ponto com sete facas cruzadas. (bis)

Filho de Umbanda,
peça com fé,
a seu Sete Encruzilhadas,
que ele dá o que você quer. (bis)

(Tiriri)

É meia noite em ponto o galo cantou. (bis)

Cantou para anunciar que Tiriri chegou. (bis)

Ele vem da Calunga de capa e cartola e tridente na mão,
esse Exú de fé é quem nos traz axé e nos dá proteção.

Ele é Exú Odara,
e vem nos ajudar,
com seu punhal ele fura,
ele corta demanda ele salva ele cura,
Exú é Mojubá, Laroiê.

Laroiê Exú, Exú é Mojubá.
Eu perguntei a ele o que é Exú ele veio me falar, Laroiê Exú. (bis)

Exú é caminho, é energia, é vida, é determinação,
é cumpridor da lei, Exú é esperto, Exú é guardião.

Exú é trabalho, é alegria, é veloz, Exú é viver.
É a magia, é o encanto, é o fogo, é o sangue na veia vibrando, Exú é
prazer. Laroiê.

Laroiê Exú, Exú é Mojubá.
Traz sua Falange Exú Tiriri para trabalhar, Laroiê Exú. (bis)

Vem seu Tranca Ruas, Maria Padilha e Exú Marabô,
Sete Encruzilhadas, seu Zé Pilintra aqui chegou.
Maria Mulambo, Maria Farrapo e dona Figueira,
dona Sete Saias, Pombo Gira Menina e Rosa Vermelha.
Sete Catacumbas, Exú Caveira firmou ponto aqui.
E o Exú Capa Preta anunciou a festa do Exú Tiriri.

É meia noite em ponto.

FECHAMENTO DA TRONQUEIRA:

Ô lá na beira do caminho,
esse Gongá tem segurança,
na porteira tem vigia,
meia noite o galo canta. (bis)

**********************************************************************

    Com a Gira iniciada, os pontos cantados vão de acordo com os acontecimentos não rotineiros dos trabalhos. São cantados para as Entidades da casa, sendo assim fundamentados pontos para Pretos Velhos, Caboclos, Boiadeiros, Erês, Malandros, Ciganos, Exús ou Pombo Giras, de acordo com que for determinado pelo Mentor da casa, ou pela Gira que estiver agendada. Também é cantado para Orixás, principalmente nos dias de festejos a eles.

    Com essa parte da Gira sendo finalizada, vamos agora aos pontos de encerramento dos trabalhos.
**********************************************************************

FECHAMENTO DE GIRA:

Eu fecho a nossa Gira com Deus e Nossa Senhora,
eu fecho a nossa Gira com Tambores e Pemba de Angola. (bis)

A nossa Gira foi fechada com Deus e Nossa Senhora,
com aqueles mensageiros que vieram do Reino da Glória. (bis)

SAUDAÇÃO AOS ATABAQUES E A CORIMBA:

Tambor você fica ai,
já é hora vou me retirar. (bis)

Adeus tambor,
adeus Gongá,
adeus Umbanda,
adeus meus Orixás. (bis)

**********************************************************************

    E assim se fecha a Gira, frisando que essa colocação não é uma regra, pois vai de terreiro para terreiro, e de Zelador para Zelador de Santo.

    O importante é fazer o possível para acompanhar as canções, com boa vontade, vibração, carinho e fé.


Salve os pontos de Umbanda!


Carlos de Ogum

31 comentários:

Aninha de Iemanjá disse...

Amo demais a corimba de nosso terreiro, padrinho.
Os pontos dão uma vibração tão boa não só a quem canta, mas também a quem ouve.

Amo ser corimbeira, é a homenagem aos Orixás e as Entidades de luz <3

Wandeléia Pontes disse...

Amo os pontos cantados. Adorei o texto.

Anônimo disse...

Todos os pontos são importantes mas alguns, a mim, dizem-me mais que outros.. principalmente os de Ogum.

Clarinha disse...

Lindo demais, deu uma baita vontade de ir a sua casa ´paizinho.
Beijinhos da Clarinha.

Evelyn disse...

Muito lindo os pontos que cantam nos terreiros. Eu sou apaixonada.

Anônimo disse...

adorei esse texto, adoro pontos.

Dany disse...

Lindo demais pai. Saravá a sua casa.

Yara Santana disse...

Ai que fofo que gostoso ouvir os pontos. Manda pra mim em audio por
favor por favor

Priscila Gomes disse...

Pai Carlos queria fazer uma visita em sua casa, só de falar assim ja
me sinto muito bem.

Anônimo disse...

Adorei essa postagem. sensacional os pontos.

Leandra e Lizandra disse...

Bença, adoro demais esses pontos obrigado

Juliana Andrade disse...

Saravá e axé pai. E de verdade eu fico emocionada com esses pontos.
lindo mesmo

Pedro Filho disse...

Pontos lindos demais. Adoro a Umbanda.

Anônimo disse...

Liiiiiiiiiiiiiiiiinnnnnnnnndooooooooooooooooooo. Amoooooo

Maria Isabel disse...

Saravá os pontos cantados. Coisa bela dos terreiros.

Beth Alcantara disse...

Cantar na Umbanda é orar a Deus. Lindo demais.

Sara Peçanha disse...

Quero cantar pontos em sua casa paizinho. Saravá a TUPOM

José Ricardo disse...

Salve pai Carlos. Gostei dessa colocação sobre os pontos cantados, dizer
que cada casa tem suas regras, seu modo de ser é algo bem interessante.
Pois muito vemos em terreiros que Zeladores pregam que a casa em questão
é que está certa e as outras que não estiverem seguindo essas normas
estão erradas. Isso demonstra a sua tolerância com todos. Parabéns.

Neide R disse...

Lindo demais as homenagens através dos pontos cantados. Emociona.

Isabel Cristina disse...

Salve os pontos cantados. São lindos de verdade. E aproveitando
gostaria de pedir a quem puder que me mande o ponto da Cabocla Jurema.

Karen de Paula disse...

Pai, se por acaso soubermos outros pontos, como por exemplo na saudação
a Iemanjá, poderá ser cantado, ou tem que seguir essa colocação que
você demonstrou? Obrigado.

José Frias disse...

Divinamente bem explicado e bem descrito. Parabéns Carlos de Ogum

Senhorita X disse...

Lindos pontos pai. Adoro

Pierre Dutra disse...

Maravilhosos são os pontos de Umbanda sarava

Andressa Sezanni disse...

Lindos pontos pai. Adoro cantar.

Fabiana Oliveira disse...

Essa energia é mágica. Saravá os pontos.

Ylma Franco disse...

Lindos pontos. Obrigado pela explicação

Anônimo disse...

Lindo lindo lindo

Joyce Mantovanni disse...

Belos pontos, só em ler já da uma coisa boa na gente, imagina escutar. Axé

Marley Sardinha disse...

Belissimos pontos. Eu adoro cantar nos terreiros.

Amauri disse...

Lindo demais pai.

Postar um comentário

 
;