terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

A Quaresma e a Umbanda

                   



    Sempre ouvimos falar sobre a Quaresma, sobre os fechamentos dos
Terreiros nessa época, o não trabalhar com os Exús, o respeitar os
quarenta dias que vão do findar do carnaval até a semana Santa. Enfim,
muitas coisas são ditas, muitas coisas são demonstradas, mas o que tem
de verdade nisso tudo?
 
    Qual o caminho que nós umbandistas deveremos tomar com tantas
contradições?

    Como devemos proceder?

    Bem abaixo vou tentar descrever uma pequena lógica sobre esse
assunto, e após lerem, refletirem, tentem usar o livre arbítrio para
dai decidirem o que fazer no período da Quaresma.

    A Quaresma, como já é dito no nome, é um período de quarenta dias
que tem início após o findar da festa da carne, ou carnaval (quarta
feira de cinzas), e termina na Semana Santa (quinta feira santa).
Lembrando que a Quaresma é uma tradição religiosa ligada diretamente
aos católicos, devemos certamente respeitá-la, porém não é uma
tradição umbandista.

    Sendo assim devemos entender que quando se é falado que esse
período é perigoso, que uma grande quantidade de obsessores ficam
soltos, e que provavelmente a enorme incidência de ataques maléficos
podem ocorrer, é apenas lendas.

    Frisando que não devemos confundir o tempo da Quaresma com o tempo da festa da carne, ou seja o carnaval, pois nesse período da festa profana, realmente se espalham intermináveis números de obsessores e
vampirizadores que certamente vão induzir aos menos conectados a Deus
e a fé a serem levados a atos pecaminosos que levarão sim a atrapalhar
a evolução espiritual. A Quaresma começa exatamente após o findar da
festa da carne, como já foi dito. Portanto é sempre recomendado aos
filhos de terreiro se afastarem do carnaval, porém trabalharem com
muito mais força durante a Quaresma levando a caridade a quem
necessita.

    Sabemos que diversos terreiros de Umbanda fecham suas portas na
Quaresma, não levando a luz espiritual e a caridade, isso vem desde a
antiguidade, e mesmo hoje vemos isso acontecer. Porém vamos refletir,
se terreiros são fechados, se trabalhos contra o mal, contra
obsessores, contra espíritos sem luz, como Kiumbas, Eguns, Zombeteiros,
deixam de ser feitos nesse período, se são esses trabalhos que
justamente combatem esses espíritos mal intencionados, logicamente
isso acarretaria muito mais facilidades de retirar do caminho da
evolução as pessoas que se envolvessem nas maledicências, no orgulho,
nos vícios, na promiscuidade, pelos espíritos sem luz, pois não
haveria um combate a altura.

    Com essa reflexão devemos fazer a pergunta que tanto incomoda a
todos que frequentamos a terreiros:

    Por que os terreiros tem essa tradição (já ultrapassada) de fechar
suas portas na Quaresma católica?

    É dito pelos mais antigos umbandistas que eles entendem dessa
forma:

"Se entende que isso acontece pelo fato de muitos Zeladores da Umbanda
no passado foram da religião católica, se converteram a Umbanda, porém
se esqueceram de deixar na antiga religião os preceitos próprios da
mesma. E em alguns casos, talvez a maioria, só fazem porque outros
fazem, em uma repetição sem um entender verdadeiro, e com muito pouca
vontade de buscar um conhecimento real."


    Sabemos que a Umbanda é cristã, assim como muitas religiões o são.
Mas ser cristão não é sinônimo de ser católico, o catolicismo é apenas
mais uma religião cristã dentre tantas outras.

    Dessa forma, se os católicos preferem usar esse período para
reclusão, penitências e jejum de carne vermelha, isso não significa
que todos os cristãos devem fazer o mesmo. Nós umbandistas,
conscientes de que nossos terreiros são verdadeiros hospitais da
espiritualidade, entendemos que nesses 40 dias as pessoas não deixam
de ter sofrimento, demandas, doenças e portanto precisam do auxílio
dos Guias mesmo na Quaresma católica.

    Jesus não determinou a Quaresma, não disse que não deveria fazer a
caridade nesse período, portanto, vamos honrar Jesus repetindo o que
ele realmente pregou, que é ajudar as pessoas, fazer a caridade,
intermediar as forças de Deus e usar o dom da mediunidade para curar
todas as angústias, seja na Quaresma ou não.

    Além da observação acima sobre os Zeladores serem católicos antes
de se converterem a Umbanda, podemos frisar mais uma colocação na qual
demonstra a ligação entre a Umbanda e a Quaresma na antiguidade,
ligação essa que não faz com que a Umbanda deva se fechar por quarenta
dias sem espalhar a luz e a caridade.

"No tempo antigo, tempo esse que não se podia cultuar os Orixás, e
esses eram homenageados e cultuados sendo sincretizados com os santos
católicos, fazendo assim com que algumas tradições (tradições essas
sem fundamentos) fossem implantadas em alguns terreiros de Umbanda,
que se espalharam através de Zeladores sem verdadeiras informações, de
pai para filho, fazendo com que a lenda de ser uma obrigação fechar
as casas de Umbanda no período da Quaresma."

    Como o período da Quaresma corresponde a uma época de reclusão e
reflexão dentro da igreja católica, muitos terreiros de umbanda e
candomblé ficavam em uma posição delicada junto a comunidade católica
e fechavam as portas para não ter problemas com as autoridades locais
e com as pessoas em geral, quando poderiam ser acusados
desrespeitosos com a religião católica. As pessoas consideravam que as
casas de santo não deveriam bater tambores ou praticar qualquer ritual
na Quaresma, a exemplo da igreja católica que deixa suas imagens
cobertas por mantos de cor roxa em sinal de respeito, onde os cristãos
se recolhem em oração e penitência para preparar o espírito para a
acolhida do Cristo Vivo. Mas devemos lembrar que estes são rituais
católicos e não pertencem a  religião umbandista.  A Quaresma para
nós vai marcar apenas o final do ano litúrgico na umbanda, com a
chegada da semana santa e da páscoa.

    As  casas de santo  não precisam parar suas atividades durante a
Quaresma  e podem funcionar normalmente, pois não estão ligadas aos
dogmas da igreja católica que determinem que não possam fazer
atendimento espiritual nessa ocasião. Certos  terreiros de umbanda
 tem preferência por trabalhar apenas com  Exús e Pombo Giras  na
Quaresma; outras  casas de santo  preferem trabalhar na linha de
Pretos Velhos e Caboclos. Vai depender da linha de trabalho
espiritual seguida em cada  casa de santo.

    Muitos umbandistas até hoje acreditam que as Entidades de Luz
afastam-se da terra nesse período, impossibilitando assim os terreiros
de Umbanda praticarem a caridade. Vamos refletir muito sobre isso,
vamos usar o raciocínio lógico e a razão. Se a Quaresma é o período em
que o ser humano devem se aproximar de Jesus para estarem livres de
seus pecados, por que então estariam distantes de si seus mensageiros
de luz, suas Entidades maravilhosas, seus Mentores encaminhadores. E
por que fecharmos as portas de nossas casas, de nossas roças, de nossos
terreiros, se é exatamente nesse período que mais precisamos nos
fortalecer em nossa fé, pois acabamos de sair de uma época destinada
ao aumento de ataque de Kiumbas, Eguns e Zombeteiros, que é
justamente o período da festa de carnaval, e certamente em nosso
terreiro que recuperamos todas as energias tomadas por esses
obsessores vampirizadores da festa da carne.

    Umbandistas, devemos sim mantermos a fé, a moral, nos redimir
todos os dias, fechar as portas a esses obsessores, e isso não é feito
apenas nos quarenta dias da Quaresma, mas por todo o ano, a década, a
vida. Devemos estar em comunhão com nossa fé e por isso mesmo precisamos estar em comunhão com nosso terreiro, local esse que quando chegamos nos sentimos bem, fortes, protegidos. Imaginemos encontrarmos as portas fechadas quando
mais precisamos, que devemos fazer, buscar outra casa, outra religião,
outra fé?


    A umbanda que praticamos não acredita ser necessário fechar as
suas portas, pelo contrário "BATEI E ELA SE ABRIRÁ" assim disse o mestre
Jesus. A muitas moradas na casa do pai e na nossa morada estaremos
sempre de portas abertas para aqueles que desejam entrar para se
melhorar e se transformar no caminho do bem.


    A Quaresma é um período de limpeza profunda, e para isso, nós
umbandistas, precisamos de nossas casas abertas.

    Salve a Umbanda!

Carlos de Ogum

39 comentários:

Aninha de Iemanjá disse...

Que possamos manter nossos trabalhos com garra e amor nessa época difícil em que tantas casas, por falta de conhecimento, deixam de praticar a caridade.
Que assim seja!

Anônimo disse...

Corretíssimo a reflexão de Pai Carlos, parabéns. E essas pessoas que dizem que os espíritos de luz se afastam nessa época nada a ver. Os espíritos pelo próprio nome já fala, de LUZ. A luz é maior que as trevas, porque se afastariam? Não há como mas se pudessem as casas seja qual for a religião deveriam eram ficar abertas 24 horas pois o mal trabalha 24 horas.
Que assim seja.

Mary disse...

Quanto ensinamento, Pai Carlos de
Ogum. Que os bons espíritos iluminem e abençoem grandemente o senhor e todos vossos filhos do Tupom nesse período onde certamente a busca por caridade se intensificará. Obrigada por mais esse texto tão esclarecedor. Paz, gratidão e grande axé

William Filipe Toledo disse...

Me apego ao mesmo pensamento, me perguntei o que fazer nesse período em que não tenho a referência dos trabalhos para desenvolver espiritualmente ? E a resposta foi, orar, nesse período temos a possibilidade de nos aproximar-se das entidades sobre nossa própria fé e determinação, ao invés de usar esse período para "descanso".

Paulo Filho disse...

Que ensinamento maravilhoso, muito achava eu ao contrário por falta
dessas instruções. Parabéns

Luciene Moura disse...

Esse ano estava prestando atenção pai, tantos acidentes, mortes,
brigas, promiscuidade, tantas coisas ruins. Realmente isso é coisa de
obsessores mesmo.

Anônimo disse...

Estou surpresa com suas colocações meu querido irmão de fé, a anos
venho pregando essa mesma coisa, e muitas pessoas não querem
compreender. A Quaresma é uma tradição da religião Católica, porque
devemos fechar nossas casas? Eu sempre mantive nosso terreiro aberto
nesse período, e muita gente me olhava de esquina, achavam uma heresia,
mas como você colocou tão lindamente, como fechar as portas e não fazer
a caridade nessa época ou em qualquer época do ano. Estou muito feliz
com seu parecer, e a cada vez mais lhe admiro. Seu modo de colocar as
palavras nos seus textos é de uma compreensão tão divina que as vezes
me emociona. Parabéns novamente por tantos esclarecimentos verdadeiros
sobre a nossa amada Umbanda. Que Oxum o abençoe. E que Ogum me abençoe.
Mucoiô;
Mãe Maria de Oxum.

Walkiria Santos disse...

Eu tinha medo dessa época pai, e agora vejo que era só falsidade das
pessoas que pregavam isso. Valei-me Deus.

Edna Santos disse...

Divinamente bem explicado pai. Sem duvidas agora sobre esse assunto.
Adorei a explanação

Anônimo disse...

Tirar o véu da não informação contribui para a evolução e o caminhar da humanidade!
Axé!!
Thelma Barbosa

Anônimo disse...

Lição belissima.

Anônimo disse...

Devemos respeitar as religioes alheias mas nem por isso temos que seguir
suas tradiçoes. Muito bem colocado nesse texto pai seu parecer

Anônimo disse...

Quaresma é para catolicos, nos umbandistas estamos em outra. Axeeee

Anônimo disse...

Olá, adorei esse texto eu sempre tive receio de quaresma agora estou
mais tranquila

Fátima Novaes disse...

Muito bom texto para esclarecer todas essas lendas sobre a quaresma e Umbanda. Devemos ser bem atentos no que acreditamos, nossas casas e terreiros nao se podem fechar por tradições que não são nossas. Parabéns Pai Carlos.

Anônimo disse...

Pai Carlos socorro a casa que frequento vai ficar fechada, preciso muito
de estar umbandizando. e isso ta me agoniando

Reinaldo de Xangô disse...

Estou na Umbanda a 25 anos pai Carlos, sempre me disseram sobre não
trabalhar com virada nessa época e sempre me perguntei o porque disso.
Mas como filho respeitoso eu fazia, mesmo achando que era errado pois a
linha de esquerda é uma linha de paz e luz como outra qualquer. Agora
lendo seu texto fico muito tranquilo com meus pensamentos pois
certamente as Entidades estão ai para nos ajudar e isso seria uma falta
de respeito em descartá-las em qualquer época. Parabéns de coração amigo
Carlos de Ogum.

Anônimo disse...

Muito bom

Milenne Dutra disse...

Pai Carlos minha mãe de santo diz que ela nem passa na frente do
terreiro nessa epoca, fiquei refletindo, se não é bom na quaresma, não
deve ser bom tempo algum. Que umbandista é essa né. Beijinhos

Sabrine disse...

lindo demais poder ler algo de pessoas esclarecidas. Parabens.

Tatiana disse...

Excelente demais essas explicações sobre a tão temida quaresma em alguns
centros de Umbanda. Você foi divino em suas palavras e ensinamentos.
Muitas pessoas vão parar para pensar sobre isso. Parabéns.

Anônimo disse...

sensacional parabéns.

Dalva Sardinha disse...

Meu pai sempre teve medo dessa quaresma, hoje li seu texto para ele, e
ele ficou pensativo e depois disse, quanto tempo passei sem informação
correta. Realmente pai muitas pessoas nem param para refletir, seu texto
é uma lição.

Fabiana Quartezane Freire disse...

Gostei muito dessa lição, estamos nos prendendo a falsas leis
umbandistas criadas por não sem quem e não sei porque. A quaresma é uma
data que vem da tradição catolica e somente pessoas que pensam entendem
que nada tem a ver com a Umbanda.

Anônimo disse...

Maravilhoso texto pai sarava

João Mendonça disse...

Salve pai, agora me senti um pecador, sempre fiquei longe dos terreiros
na quaresma, porém ao ler seu texto vi quanta coisa errada aprendi.
Obrigado por me esclarecer tanto

Anônimo disse...

Bom demais seu texto nas demonstraçoes e nos ensinamentos axé mucoio

Juju disse...

Adorei suas explicações levarei para minha vida e vou mostrar esse belo
texto a meu pai de santo teimoso. Axé

Laila Marinho disse...

Bom dia senhor Carlos de Ogum. Seu texto foi muito esclarecedor, sempre
imaginei a quaresma como tempos difíceis para a Umbanda, porém como o
senhor relatou muito bem nesse texto não há o que temer. Grande axé e
muita luz na sua caminhada.

Anônimo disse...

Gostei muito vou mostrar a meus irmãos de yterreiro

Anônimo disse...

Quaresma podemos respeitar sim pela religião Católica, mas realmente
nada a ver com Umbanda. Parabéns Carlos, muito boa lição

Anônimo disse...

Extraordinaria colocação abençoado seja a sabedoria de Pai Carlos

Pedro de Ogum disse...

Carlos meu irmão em Ogum, muito bom texto. Nós em nosso terreiro sempre
pregamos ficar com as portas abertas na Quaresma, e nunca
pensamos em negar o lindo trabalho de Exús nesse ou em qualquer período.
Parabéns a você a seu texto e a sua casa.

Windy disse...

Texto educativo para quem ama a umbanda, adorei demais. Aqui aprendo
muiiiiiiiiito sobre umbanda

Reinaldo de Xangô disse...

Um dos melhores ensinamentos que ja tive parabéns

Anônimo disse...

Estamos na quaresma o que fazer para nos proteger?

Carlos de Ogum disse...

Caro(a) anônimo(a), basta ler o texto c atenção.

Axé!

Laura Schimit disse...

Uma pena que muitas pessoas pensam que tem q fechar suas casas na quaresma. Triste essa ignorancia

khero.................. disse...

Gostei muito desse texto sobre a quaresma.

Postar um comentário

 
;